Compartilhe

Europa registra aumento de crimes de ódio anticristão

Por Gospel Prime    Domingo, 19 de Novembro de 2023


De acordo com um novo relatório do Observatório sobre Intolerância e Discriminação contra Cristãos na Europa (OIDAC), publicado na quinta-feira(16), o número de crimes de ódio anti-cristãos na Europa apresentou um “forte” aumento, com preocupações específicas sobre o tratamento dos cristãos no Reino Unido.

Nesse sentido, foram registrados 748 casos em 30 países europeus em 2022, em comparação com 519 no ano anterior. Os dados representam um aumento de 44% nos crimes de ódio anti-cristãos entre 2021 e 2022. Os ataques incendiários a igrejas tiveram um aumento ainda maior no mesmo período, passando de 60 para 105, um aumento de 75%.

Segundo Christian Today, os ataques incendiários a igrejas foram mais prevalentes na Alemanha, seguida pela França, Itália e Reino Unido.Além dos ataques incendiários, foram registrados casos de grafites, profanação de locais cristãos, ataques físicos, insultos e ameaças. O OIDAC observa que “mais crimes têm uma clara motivação extremista” do que antes.

“Enquanto no passado, os motivos por trás do vandalismo ou profanação de igrejas geralmente permaneciam obscuros, agora observamos que cada vez mais os perpetradores deixam mensagens que revelam uma motivação extremista, ou até mesmo reivindicam com orgulho a autoria dos crimes cometidos nas redes sociais”, declarou Anja Hoffmann, diretora executiva do grupo de pesquisa.

Por fim, Hoffmann afirma que esses são frequentemente membros radicalizados de grupos ideológicos, políticos ou religiosos que seguem uma narrativa anti-cristã. O relatório da OIDAC divulgado no Dia Internacional da Tolerância e coincidiu com um relatório separado sobre crimes de ódio publicado no mesmo dia pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

“Em nossa análise legal, constatamos que a criminalização da expressão da doutrina cristã em questões controversas foi uma das principais razões pelas quais os cristãos foram estigmatizados e processados. Quando os cristãos são forçados a escolher entre seus valores morais e suas profissões, a sociedade enfrentará um futuro difícil”, concluiu ela.

« Voltar

TEMPO EXATO

Papa aconselha padres a serem ágeis e encurtarem homilia para que fiéis 'não cochilem'

POLÊMICA

Papa Francisco volta a dizer que há um ar de viadagem na Igreja

Veja também...

DECIDIDO

Ramonilson confirma que será candidato a prefeito e fala em rompimento com Priscila

CRIME NA REDE

Quais são os crimes de quem divulga o 'jogo do tigrinho'

LUTO

Prefeitura de Emas lamenta morte de três mulheres da cidade em acidente na BR-361