Compartilhe

Ex-viciada relata experiência com Deus na prisão: 'O Espírito Santo entrou na cela'

Por Guia Me    Sábado, 3 de Fevereiro de 2024


Tasha Hill cresceu sem os pais nos Estados Unidos e desde a infância, as drogas causaram problemas em sua vida. Seu pai morreu na prisão quando ela tinha sete anos. E sua mãe, que era viciada, a abandonou.  

Com isso, ela foi morar com os tios cristãos: “Eu adorava ir à igreja e estar na casa do Senhor. Foi a primeira vez que senti o poder de Deus me atraindo”, lembrou Tasha à CBN News. 

Porém, aos 14 anos, Tasha se envolveu com um homem mais velho e se afastou de Deus. Nesse período, ela usou drogas pela primeira vez.

“Comecei a desprezar a casa de Deus. Por volta dos 15 anos, comecei a me cortar e a ter esses períodos de desmaios. Aos 16 anos, tive minha primeira overdose de drogas. Aos 17 anos, tive meu primeiro filho. Aos 18 anos, fui para a prisão. Então, comecei a me aprofundar ainda mais nessa bagunça”, contou ela.

Conforme os anos passavam, Tasha foi para a prisão várias vezes por crimes relacionados a drogas, e teve quatro meninos.

“Eu tinha que deixar eles com as pessoas. Eu sentia tanto ódio de mim mesma, vergonha e culpa. E pensava: ‘Estou fazendo a mesma coisa que me destruiu com meus filhos’. Mas eu não sabia como sair. Eu era escrava disso”, relatou ela.

Encontro com Deus

Apesar de planejar novos começos, Tasha voltou para o mesmo ciclo que consumia sua vida.

“Na prisão, havia uma mulher na cela que parecia a avó de alguém. Ela me chamou pelo meu nome. E disse: 'Tasha, você tem que ir para casa e cuidar de seus filhos'. Eu olhei para ela e pensei: 'Eu conheço você? Como você sabe meu nome? Apenas fique quieta e não fale comigo'. Mas ela começou a olhar diretamente nos meus olhos e disse: ‘Clame a Deus antes que seja tarde demais'”, relembrou Tasha.

E continuou: “Quando ela disse isso, comecei a chorar porque o que ela estava dizendo era verdade. Eu precisava ir para casa e cuidar dos meus filhos. Ela agarrou minha mão e começou a orar comigo. O próprio Espírito Santo entrou naquela cela e tomou conta de mim”.

“É como se eu pudesse ouvir e ver pela primeira vez todas essas mentiras que eu acreditava que me impediam de seguir em frente. Isso me impediu até mesmo de me arrepender, de admitir minha responsabilidade. Naquele momento, comecei a perceber que estou aqui porque me coloquei. Achei que não conseguiria sair. Mas, enquanto aquela senhora estava orando por mim, o Senhor literalmente invadiu minha mente. Daquele dia em diante eu fui diferente, fui despertada para as coisas de Deus e pela primeira vez tive convicção do seu Espírito”, acrescentou.


Tasha Hill. (Foto: Reprodução/CBN News)

Nova vida

Depois dessa experiência, Tasha não encontrava mais satisfação nas drogas e começou a mudar de vida. No entanto, ainda lutava contra os pensamentos suicidas.

“Eu entrava e saía da igreja. O Senhor estava me atraindo. Eu estava orando, mas às vezes ainda pensava em me matar. Minha mente não estava saudável e eu sabia que era demoníaco”, afirmou ela.

Durante meses, Tasha continuou enfrentando esses pensamentos. Até que um dia, ela encontrou um pastor em um evento cristão e pediu que ele a ajudasse. 

O pastor explicou que ela precisava orar e declarar o nome de Jesus para ser liberta: “Sempre que eu acordava e era atormentada, eu me levantava e começava a orar em nome de Jesus e tudo se acalmava. E então eu pensava: ‘Meu Deus, isso é real. Há poder em nome de Jesus’”, relatou ela.

À medida que se aprofundava em seu relacionamento com Deus através do discipulado e do estudo da Bíblia, ela foi transformada. 

Atualmente, Tasha atua como diretora de um programa de recuperação para mulheres que enfrentam as mesmas dificuldades que ela enfrentou. 

“Sou grata pela transformação que Deus fez em minha vida. Agora tenho esperança. Antes eu acordaria e teria medo. Mas, agora acordo e sei que é emocionante servir a Deus e ver a vida das pessoas transformadas. Estou muito grata por Ele ter me dado meus filhos de volta”, concluiu Tasha.

« Voltar

INTOLERÂNCIA

Alemanha: Taxista é multado por texto bíblico em seu veículo

NA PARAÍBA

Novo bispo auxiliar da Arquidiocese da Paraíba é apresentado à comunidade católica

Veja também...

SEGUNDA-FEIRA, 04

SEGUNDA, 04 - VOCÊ NÃO PODE PERDER: A peregrinação dos vereadores e trama da Baronesa

ELEIÇÕES 2026

Veneziano diz que segue contando com apoio de Lula em 2026, 'Me conhece'

NA PARAÍBA

Moradores do Novo Horizonte, em Patos, comemoram a conclusão de calçamento em ruas