Compartilhe

Comissão da Assembleia aprova PEC 41 que admite eleição de Adriano Galdino para novo biênio

Por Wscom    Quarta-Feira, 23 de Novembro de 2022


A Comissão Especial da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (22), por 5 votos contra 2, o parecer favorável à PEC 41, que adéqua a decisão do STF sobre a reeleição da Mesa Diretora do Parlamento, para a legislatura subsequente. Segundo o texto, proposto pelo presidente da ALPB, Adriano Galdino, e outros parlamentares, um deputado só poderá ser presidente da Casa por duas vezes consecutivas.

A PEC adéqua a Constituição ao entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que proibiu um terceiro mandato às Mesas Diretoras da Câmara e do Senado Federal. “A Assembleia Legislativa reunir-se-á em sessões preparatórias, a partir de 1º de fevereiro, no primeiro ano subsequente das eleições gerais, para a posse de seus membros e eleição da Mesa, para mandato de dois anos, permitida uma única reeleição ou recondução para o mesmo cargo, limite cuja observância independe de os mandados consecutivos referirem-se à mesma legislatura”, diz o texto.

Com o resultado favorável à ‘PEC Galdino’, o atual presidente defendeu a legalidade da sua reeleição. “Essa PEC é um copia e cola de uma decisão do Supremo. O Supremo disse que o presidente pode ser eleito e reeleito, então é uma decisão do Supremo que nós estamos adaptando à nossa Constituição estadual”, disse o parlamentar.

Galdino também falou sobre um possível tratamento diferenciado que o Supremo Tribunal Federal (STF), tem dado as Assembleias Legislativas do Nordeste. De acordo com o deputado, decisões recentes do STF, reiteram a legalidade da recondução de presidentes de ALs no Sul do país.

“Vários estados do Sul do país, a exemplo do Paraná e Espírito Santo, que em decisão monocrática e colegiada já autorizou o terceiro mandato. Então os atuais presidentes do Paraná e Espírito Santo que já foram, como eu, eleito e reeleito estão autorizados pelo Supremo, um por decisão monocrática e outro por decisão colegiada, a disputar o terceiro mandato”, disso o presidente da ALPB.

A PEC 41/2022 teve como relator o deputado Ricardo Barbosa, que apresentou parecer favorável à matéria, já aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). Agora, a proposta seguirá para apreciação e votação em Sessão Ordinária da Casa.

“Todo o rito foi cumprido, ainda no âmbito da CCJ e, depois, por essa comissão especial e os prazos rigorosamente cumpridos. Seguiremos com os próximos passos, seguindo a sua admissibilidade legal pelos parlamentares da Assembleia”, complementou Ricardo Barbosa.

A reunião da Comissão Especial, realizada por meio de videoconferência, contou com a participação dos deputados Edmilson Soares, Júnior Araújo, Wilson Filho, Jutay Meneses, Anderson Monteiro, Camila Toscano e Cabo Gilberto, além de Ricardo Barbosa.

« Voltar

EXPECTATIVA

Governo não descarta possibilidade de pedir extradição de Bolsonaro, diz Flávio Dino

FORA DO TOM

Michelle Bolsonaro descarta candidatura em 2026: 'não tenho interesse'

Veja também...

NA PARAÍBA

Auditoria do TCE aponta nepotismo e investiga supersalário de genro do governador da Paraíba

NA PARAÍBA

Operação da Polícia Federal mira fraudes milionárias na Previdência em três cidades da Paraíba

NO SERTÃO

Secretária diz que Educação municipal de Patos tem foco na qualidade e excelência do ensino