Compartilhe

Homem morre por asfixia após ser trancado em viatura com gás por PRFs

Por Redação 40 Graus    Quinta-Feira, 26 de Maio de 2022


Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, morreu nessa quarta-feira (25) após abordagem de policiais rodoviários federais, no município de Umbaúba, no sul de Sergipe. O sobrinho de Genivaldo, Wallyson de Jesus, afirmou que o tio foi abordado por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), enquanto pilotava uma motocicleta, e reagiu.

“Eu estava próximo e vi tudo. Informei aos agentes que o meu tio tinha transtorno mental. Eles pediram para que ele levantasse as mãos e encontraram no bolso dele cartelas de medicamentos. Meu tio ficou nervoso e perguntou o que tinha feito. Eu pedi que ele se acalmasse e que me ouvisse”, contou.

“Eles jogaram um tipo de gás dentro da mala, foram para delegacia, mas meu tio estava desacordado. Diante disso, os policiais levaram ele para o hospital, mas já era tarde”, declarou.

O órgão emitiu nota alegando ter usado durante a ação “técnicas de imobilização e instrumentos de menor potencial ofensivo”.

Causa da morte

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe apontou que foi asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda as causas da morte. O resultado da análise foi confirmado pela Secretaria de Segurança Pública na manhã desta quinta-feira (26).

Outros exames foram realizados para detalhar a razão da morte. O corpo foi liberado do IML, em Aracaju, por volta das 22h30. O velório ocorre na casa da mãe do homem, no povoado Mangabeira, em Santa Luzia do Itanhy. Ele era casado e deixa um filho.

Segundo a família, a vítima tinha esquizofrenia e tomava remédios controlados há cerca de 20 anos.

 

« Voltar

PERIGO TOTAL

Incêndio atinge depósito de plástico para reciclagem em Patos

NA PARAÍBA

Atentado a tiros deixa três mortos em Bayeux

Veja também...

NO SERTÃO

Incêndio em galpão em Patos pode ter sido causado por fogos de artifícios de festejos juninos

ELEIÇÕES 2022

Hugo Motta afirma que Republicanos já apresentou nomes para vice de João Azevêdo

NO SERTÃO

Médico é afastado do Hospital Infantil de Patos após denúncia de mal tratamento a mãe de paciente; ele nega