Compartilhe

Quase 100 crianças morreram na terra Yanomami, diz Ministério dos Povos Indígenas

Por Brasil 247    Sábado, 21 de Janeiro de 2023


O Ministério dos Povos Indígenas, comandado por Sônia Guajajara, informou nessa sexta-feira (20) que 99 crianças do povo Yanomami morreram em 2022 por conta do garimpo ilegal na região. As vítimas foram crianças entre um a 4 anos. As causas da morte foram, na maioria, por desnutrição, pneumonia e diarreia. Também foram confirmados 11.530 casos de malária no Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami, distribuídos entre 37 Polos Base. As faixas etárias mais afetadas são maiores de 50 anos, seguida pela faixa etária de 18 a 49 e 5 a 11 anos.

De acordo com informações publicadas neste sábado (21) pelo portal G1,  a pasta estima que ao menos 570 crianças foram mortas pela contaminação por mercúrio, desnutrição e fome nos últimos anos.

O Ministério da Saúde decretou emergência de saúde pública.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desembarca em Boa Vista (RR) para acompanhar os trabalhos dos ministérios dos Povos Indígenas e da Saúde na terra Yanomami.

« Voltar

BOA NOTÍCIA

Prefeito de Areia de Baraúnas concede reajuste salarial dos professores acima do piso nacional

MAIS SAÚDE

Prefeitura de Patos realiza avaliação para inclusão nas consultas de pré-natal nas UBSs

Veja também...

NO SERTÃO

Secretária diz que Educação municipal de Patos tem foco na qualidade e excelência do ensino

EM BRASÍLIA

Bancada paraibana no Congresso Nacional se reúne e discute primeiras prioridades ao Estado

FORA DA CASA

Tina é a terceira eliminada no paredão do 'BBB 23', com 54,12% dos votos