Compartilhe

Moraes dá resposta imediata e impõe prazo de 24h para PL apresentar auditoria

Por Redação 40 Graus    Terça-Feira, 22 de Novembro de 2022


Em decisão publicada minutos após a coletiva do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, na tarde desta terça-feira (22), que apontou inconsistências em modelos de urnas anteriores a 2020, portanto questionando o resultado das eleições de 2022, o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, cobrou a íntegra do relatório encomendado pelo partido.

pedido feito ao TSE pelo PL cita o laudo técnico de auditoria feito pelo Instituto Voto Legal (IVL), contratado pelo partido, que teria constatado “evidências contundentes de mau funcionamento de urnas eletrônicas”. A legenda não apresenta ao Tribunal, no entanto, a auditoria que baseia o requerimento.

Além disso, Moraes deu 24 horas para Bolsonaro e Valdemar Costa Neto incluírem na petição os dados de suposta auditoria do 1º turno das eleições “sob pena de indeferimento inicial”. O PL pediu anulação de votos apenas do 2º turno e as urnas questionadas também foram utilizadas no 1º, explicou o ministro.

“Assim, sob pena de indeferimento da inicial, deve a autora aditar a petição inicial para que o pedido abranja ambos os turnos das eleições, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas. Publique-se com urgência”, escreveu o ministro na decisão-relâmpago.

O sistema do TSE registra que os autos foram recebidos às 16h26 e que o despacho de Moraes foi assinado às 16h39, apenas 13 minutos depois.

« Voltar

EXPECTATIVA

Governo não descarta possibilidade de pedir extradição de Bolsonaro, diz Flávio Dino

FORA DO TOM

Michelle Bolsonaro descarta candidatura em 2026: 'não tenho interesse'

Veja também...

NA PARAÍBA

Auditoria do TCE aponta nepotismo e investiga supersalário de genro do governador da Paraíba

NA PARAÍBA

Operação da Polícia Federal mira fraudes milionárias na Previdência em três cidades da Paraíba

NO SERTÃO

Secretária diz que Educação municipal de Patos tem foco na qualidade e excelência do ensino