Compartilhe

Datena nega saída da Band para concorrer à presidência em 2022

Por IstoÉ    Sexta-Feira, 15 de Outubro de 2021


Na tarde desta quinta-feira (14), em um programa da Rádio Bandeirantes, o jornalista José Luiz Datena negou que deixará a emissora para concorrer nas eleições ao cargo de presidente da República em 2022. Atualmente, o apresentador tem um salário estimado entre R$ 600 e R$ 700 mil por mês.

Ele, entretanto, não descartou a possibilidade de ser candidato em 2022, a presidente da república ou ao cargo de senador.

Desde de julho deste ano, Datena se filiou ao ex-partido de Jair Bolsonaro, o PSL, aumentando as hipóteses de ser candidato no próximo pleito. A resposta do apresentador é direcionada a um anúncio, que ele mesmo teria feito, de estar deixando a Band. Ele disse que está como candidato à presidência, mas ainda não é definido.

“Eu quero dizer que é mentira que eu vou sair da Bandeirantes para concorrer às eleições. Mesmo porque, se eu tiver que deixar a televisão para concorrer à eleição, é somente em último caso e para um cargo executivo. E eu só deixaria a televisão perto das eleições, como qualquer outro trabalhador”, disse Datena.

Ontem (13), em seu programa Brasil Urgente, Datena teria dito que é “bom brasileiro’ e que irá entrar para política com esse objetivo. Na época de sua filiação, ele reforçou que sua história na política não é recente, mas que tinha uma certa insegurança com o meio.

Em setembro, durante uma conversa com Catia Fonseca, também da Band, Datena negou que o Brasil Urgente sairia da grade da Band caso ele se candidatasse. O apresentador adiantou que um de seus filhos poderá assumir a atração nos próximos anos.

Confira o vídeo:

 

 

« Voltar

NO SERTÃO

Dezembro começa com registro de 13 casos de Covid-19 em Patos

NA PARAÍBA

Estado recomenda em novo decreto que municípios não realizem Réveillon

Veja também...

OPORTUNIDADE

Refis do ICMS é aberto e segue até o dia 30 de dezembro

APROVADO

TCE-PB aprova contas de 2015 da ex-prefeita Francisca Motta

MUDANÇAS

Novo decreto da Paraíba permite shows com 50% de público e exige comprovante de vacinação