Compartilhe

Flamengo informa que Rodrigo Caio precisará passar por cirurgia e só joga em 2023

Por Extra    Quinta-Feira, 22 de Setembro de 2022


O Flamengo informou nesta quinta-feira que o zagueiro Rodrigo Caio precisará passar por cirurgia para corrigir lesão no menisco medial joelho esquerdo.

A recuperação é prevista entre seis e oito semanas. Portanto, o jogador não poderá atuar nas finais da Copa do Brasil e da Libertadores.

"A história do Rodrigo não acabou aqui. Acredito muito na minha força. Nos vemos na próxima temporada", afirmou o jogador, ao lado do médico do clube, Márcio Tannure.

 

"Ano complicado, lesões que fizeram com que eu praticamente perdesse a temporada. Será mais um obstáculo vencido. Acreditava que o processo de recuperação aconteceria, infelizmente não aconteceu. Cheguei no último estágio com esperança de voltar sem dores. Até este último estádio vinha me sentindo bem", completou o jogador, que agradeceu o carinho de flamenguistas e torcedores de outros clubes no dia a dia.

Rodrigo Caio tem contrato com o Flamengo até o fim de 2023, e conviveu com diversos problemas físicos desde o fim do ano passado. Houve a tentativa de um tratamento conservador para a lesão no joelho, mas o jogador voltou a se queixar de dores justamente na última etapa, quando já treinava com o elenco em campo.

O departamento médico rubro-negro atendeu aos pedidos do atleta e fez de tudo para evitar o tratamento cirúrgico, mas o resultado não foi o esperado e optou-se então por uma artroscopia para que o menisco seja reconstruído.

A cirurgia também encerra as possibilidades de Rodrigo Caio ser lembrado por Tite para a Copa do Mundo. O zagueiro era constantemente citado pelo treinador do Brasil nas últimas convocações, e a CBF monitorava a situação de perto.

« Voltar

BRASILEIRÃO

Fortaleza x Flamengo: veja onde assistir, escalações, desfalques e arbitragem

BRASILEIRÃO

Desfalcado, Palmeiras visita o Atlético-MG, que quer voltar a vencer

Veja também...

BRASILEIRÃO

Vitória sobre o Galo faz Palmeiras avançar no caminho do título; análise

DECLARAÇÃO

'Lula é contra, eu sou contra', diz Alckmin sobre aborto

ELEIÇÕES 2022

Eleições 2022: e-título substitui título eleitoral impresso