Compartilhe

Ex-Globo associa onda de demissões na emissora a Bolsonaro

Por Brasil 247    Quarta-Feira, 25 de Maio de 2022


Marcos Uchôa atribuiu as demissões em massa na Globo a Jair Bolsonaro, em entrevista concedida na segunda-feira (23). A associação foi feita pelo jornalista após a deixar a emissora, em que esteve por 34 anos, em novembro do ano passado. A reportagem é do portal Na Telinha.

Ele afirmou que o chefe do Executivo impôs um sistema de contratação prejudicial ao canal, o que culminou no corte dos grandes salários nos últimos anos.

“Eu não tinha mais contrato. Foi uma das coisas que o Bolsonaro fez… Antes, pessoas que tinham um salário melhor na Globo ganhavam como pessoa jurídica. No primeiro ano de governo, ele já foi em cima em termos trabalhistas, dizendo que isso não podia ser assim, e todo mundo passou a voltar a ser funcionário. Até o Galvão, até o Faustão”, afirmou Marcos Uchôa ao podcast Inteligência Ltda.

“Eu era uma pessoa contratada como outra qualquer. Não tinha um período para vencer o contrato. Pedi demissão normalmente. Expliquei que queria sair. Não tenho nenhuma mágoa da Globo. É claro que houve momentos em que quis fazer coisas que não pude fazer, porque eles não deixaram, mas é a regra do jogo.”Ainda no podcast, Uchôa afirmou que a emissora passa também por uma crise financeira.

“A Globo está sofrendo, como muitos meios de comunicação, com a saída do dinheiro das mídias tradicionais e a entrada do dinheiro na internet. Por exemplo, o teu programa é um adversário, um concorrente que anos atrás não existia.”

 

« Voltar

POLÊMICA

Contratante reclama de show de Simone sem Simaria: 'R$400 mil é injusto'

POLÊMICA

Empresário de Luva de Pedreiro diz que influencer tem R$ 2 milhões a receber

Veja também...

REVOLTA

Torcedores do Esporte de Patos se revoltam pela ausência do time na 2ª Divisão do Paraibano

DE CHEGADA

Corinthians anuncia Yuri Alberto por empréstimo

CONFIRMADO

Atores paraibanos são confirmados na novela de ‘Mar do Sertão’, da Globo