Compartilhe

Agricultor colhe manga com cara de gente em Rondônia

Por Folha de Rondônia    Domingo, 30 de Junho de 2019


A caminho de um pé de roseira no fundo do quintal, um aposentado foi surpreendido com uma manga que caiu no pé dele. Seria uma coincidência qualquer de um fruto desabando não fosse a outra surpresa que estava por acontecer: a manga com cara de gente. Lúcio Gulart disse que não ficou assustado, “mas uma manga com jeito de carranca, não era coisa normal”. Logo a notícia se espalhou e a casa do aposentado se tornou ponto turístico de Presidente Médici. Desde de a manhã da última quinta-feira, não se fala em outra coisa na cidade". 

"A cena poderia ser narrada com uma trilha do filme “Alien” ou de “Tubarão”. A caminho de um pé de roseira no fundo do quintal, um aposentado, que não é pescador, mas vive da produção de rede de pesca, foi surpreendido com uma manga que caiu no pé dele. Seria uma coincidência qualquer de um fruto desabando não fosse a outra surpresa que estava por acontecer: a manga tem cara de gente. O paranaense Lúcio Gulart disse que não ficou assustado, “mas uma manga com jeito de carranca, não era coisa normal”.

Logo a notícia se espalhou e a casa do aposentado, que fica numa rua quem tem nome de padre, Adolfo Rohl, acabou se tornando um ponto turístico de Presidente Médici. Desde de às 9 horas da última quinta-feira, não se fala em outra coisa na cidade, a não ser, sobre manga misteriosa do seu Gulart com cara de gente.

Não demorou muito para os analistas de plantão, gaitos de ocasião e senhoras que não gostam de falar da vida alheia formassem um seminário do achismo com as conclusões que nem Ariano Suassuna, o autor de “Auto da Compadecida”, poderia ousar.

Personagens mais pitorescos de Presidente Médici foram comparados como sendo sósia da tal manga de olhos, boca, nariz e sobrancelhas. Sobraram comparações com vereadores e até para o deputado Chico Paraíba – a manguinha de cabeça chata não tinha pescoço.

Eis que surge uma mulher dando graças a Deus e afirmando que a manga é obra do divino. Um milagre, um anúncio de que Deus estaria querendo dizer alguma coisa. Um gaito rebateu dizendo que seria para trocar o nome da cidade.

Do outro lado da cidade a notícia sobre a manga “do outro mundo” ganhou muitas versões. Uma delas foi que a manga teria gritado quando caiu no chão. Outra leitura bem-humorada do ocorrido dava conta que a manga teria olhado para o seu Gulart e dito: não é o papai.

Teve quem dissesse que a manga, antes de dar o último suspiro teria dito que também era inocente.
Por telefone, seu Gulart disse à Folha, que está achando tudo muito engraçado e acredita que o governador Cassol vá a Presidente Médici conhecer a manga misteriosa.

O fabricante de rede de pesca que mora há 18 anos em Médici e há dois anos na casa onde caiu a manga com cara de gente, pretende encontrar um jeito de conservar o fruto, mas, caso não dê certo, vai plantar o caroço para ver que bicho dá."

« Voltar

LUTO

Veja o último vídeo de Paulo Henrique Amorim no Conversa Afiada

NA PARAÍBA

Viatura da PM bate em Porsche avaliado em meio milhão no centro de Campina Grande

Veja também...

BOA NOTÍCIA

Ação beneficente será realizada em Malta em prol do Hospital do Câncer Napoleão Laureano, nesta sexta(19)

NO SERTÃO

Prefeitura Municipal de São José do Bonfim realiza Orçamento Democrático

NO SERTÃO

OS de Goiânia-GO vai gerenciar Hospital e Maternidade de Patos