Compartilhe

Padres estão proibidos de se engajar na política nas eleições de 2020, diz bispo de Patos

Por Redação 40 Graus    Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020


O conflito envolvendo o sacerdócio e a política ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira (20). O bispo diocesano de Patos, Dom Eraldo Bispo da Silva, fez um alerta aos padres da diocese, ao condenar qualquer participação ou engajamento de padres na política partidária em ano de eleição.

A fala da autoridade se deu durante entrevista ao programa diário de rádio, Palavras de Fé, na Rádio Espinharas, emissora pertencente à Diocese de Patos. 

86661807_2605601899704667_3153144721325424640_n

Segundo o religioso, uma onda de aproximação de políticos dentro das igrejas para influenciar padres já vem sendo registrada e por isso a importância do alerta, que para ele abre um novo espaço para os padres que quiserem desobedecer a ordem, uma vez que para ele, o padre pode até participar da política, mas terá que se afastar do sacerdócio.

De acordo com o Vaticano, em um parecer divulgado por um estudo canônico, ambas as atividades são incompatíveis. O sacerdócio é incompatível com a atividade política para evitar que o mesmo sacerdote chamado por Deus a ser promotor da unidade mediante a participação no munus regendi [dever de governar] dos bispos venha a se tornar causa de divisão e de ruptura de comunhão.

« Voltar

FÉ CATÓLICA

Padre Marcelo Rossi celebra missa com fotos de profissionais de saúde coladas em cadeiras vazias

SEM PRESENÇA

Igrejas católicas da Paraíba não terão procissão no Domingo de Ramos

Veja também...

NO SERTÃO

PRF recupera em São Mamede, veículo roubado em Campina; um dos acusados é preso em Patos

SOLIDARIEDADE

Marília Mendonça anuncia doação de R$ 50 mil para o Hospital Universitário de João Pessoa

MUDANÇAS

CBF não garante pontos corridos no Brasileirão 2020, diz jornalista