Compartilhe

Justiça Eleitoral de Patos proíbe adesivaço do candidato Ramonilson Alves por conta da aglomeração

Por Redação 40 Graus    Domingo, 27 de Setembro de 2020


A juíza da 28ª Zona Eleitoral, Anna Maria do Socorro Hilário, atendeu a representação do Ministério Público Eleitoral e proibiu a primeira atividade política da Coligação “Pra Devolver Patos ao Povo”, que tem como candidatos a prefeito e vice de Patos-PB, Ramonilson Alves e Umberto Joubert, respectivamente, para evitar aglomeração.

O adesivaço aconteceria no Terreiro do Forró, neste domingo, às 16h, e paralelo ao evento um encontro de carros de som.

A juíza atendeu ao pedido de Tutela Antecipada Inibitória e proibiu a atividade sob pena de multa de R$ 100 mil caso a determinação fosse descumprida.

Outro evento já proibido foi a passeata que estava programada para 14 de outubro.

NOTA

A coligação Para Devolver Patos ao Seu Povo, vem por meio desta, informar que cumpriu imediatamente com a determinação da Justiça Eleitoral, cancelando o evento: Adesivaço da Honestidade ás 16hrs30.

Com isso, as pessoas que participariam do momento se dispersaram e ficaram alocadas espontaneamente em locais diversos da cidade de Patos. Manifestações de apoio voluntárias foram feitas à coligação sem a estrutura dos idealizadores do evento e com a ausência dos candidatos a prefeito e vice-prefeito, Juíz Ramonilson e Dr. Umberto Joubert. É válido reforçar então que após o cancelamento do adesivaço, a população tomou destinos que a coligação não indicou e portanto, não se resonsabiliza.

« Voltar

ELEIÇÕES 2020

Partido de candidata com suspeita de ser laranja em Patos explica motivos dela não ter sido votada

NO SERTÃO

Vereador eleito Patrian diz que fará parte da base do prefeito Nabor Wanderley

Veja também...

NA PARAÍBA

Aglomerações em eventos, relaxamento e ‘festinhas familiares’ são as causas do aumento da Covid-19 na PB

NA PARAÍBA

Paraíba confirma 131 novos casos e 8 óbitos por Covid-19 nas últimas 24h

NO SERTÃO

Só restam quatro vagas na UTI Covid-19 do Hospital de Patos; ocupação está em 80% da capacidade