Compartilhe

Bombeiros dão dicas de como evitar acidentes domésticos com crianças

Por Redação Portal 40 Graus com Portal Correio    Quinta-Feira, 9 de Agosto de 2018


A morte de uma menina de dois anos por afogamento em um balde de água, ocorrido na manhã dessa terça-feira (7), no município de Baía da Traição, Litoral Norte paraibano, poderia ter sido evitada a partir de cuidados básicos e extras tomados pelos responsáveis, conforme afirmou ao Portal 40 Graus o sargento Ismael, da assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros.

Segundo o sargento, crianças não devem ser deixadas sozinhas perto de bacias, baldes, pias, vasos sanitários ou piscinas que estejam com água, já que esses objetos, aliados ao descuido de responsáveis, oferecem risco de acidentes

“Durante o banho da criança, não se afaste do local para atender ao telefone ou a porta, por exemplo. Despeje a água antes de retirar a criança da banheira e esconda a tampa da banheira, de modo que a criança não tente preparar seu próprio banho. Depois do uso, mantenha os utensílios vazios, virados para baixo e fora do alcance das crianças”, disse o sargento.

Além disso, é necessário que os adultos evitem deixar brinquedos e outros atrativos próximos a piscinas e reservatórios de água; manter portas de banheiros ou de lavanderia fechadas; deixar cisternas, tonéis, poços e outros reservatórios domésticos sempre trancados ou com alguma proteção que não permita ‘mergulhos’ das crianças; e proteger piscinas com cercas que não possam ser escaladas, de no mínimo 1,5 metro de altura, e devem ter portões com cadeados, travas de segurança, para dificultar o acesso das crianças à área de piscina.

Água não é o único perigo

Conforme o comandante do Corpo de Bombeiros de Patos, tenente-coronel Saulo Laurentino, objetos como brinquedos pequenos, panelas, produtos de higiene e limpeza e utensílios eletrônicos também oferecem riscos de acidentes para as crianças, como engasgos, choques, queimaduras e intoxicação. Porém, o cuidado e a atenção redobrada também são os melhores meios para evitar tragédias.

“Os cabos das panelas não devem estar voltados para o lado de fora do fogão, pois acidentalmente você pode esbarrar e derramar o conteúdo sobre si; guarde todos os produtos de higiene, limpeza e medicamentos trancados e fora do alcance das crianças; não deixe plantas venenosas acessíveis; não deixe ventiladores, ferro de passar ligados ao alcance de crianças; instale telas de proteção nas janelas; utilize protetores nas tomadas para evitar que as crianças coloquem as mãos de maneira inadvertida; e fique atento ao tamanho das peças que compõe os brinquedos, pois elas podem se soltar e serem levadas a boca pelas crianças, ocasionado um engasgamento”, afirmou o Saulo.

Porém, em caso de acidentes domésticos, os responsáveis pelas crianças devem acionar o Corpo de Bombeiros imediatamente, através do número 193, para receberem orientações sobre locais de atendimento.

“Cada tipo de ocorrência relacionada a acidentes domésticos tem uma orientação específica e que ainda depende da segurança da pessoa que vai realizar o procedimento. Vários fatores estarão envolvidos no momento da ocorrência. O Corpo de Bombeiros orienta que os responsáveis entrem em contato de imediato com a nossa central de emergência (193), que as orientações poderão ser repassadas até a chegada dos bombeiros ao local”, finalizou o comandante.

« Voltar

NA PARAÍBA

Patos é um dos cinco municípios da Paraíba a fazer parte do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

NA PARAÍBA

Vigilância Epidemiológica trabalha indicadores com municípios da regional Patos

Veja também...

NO SERTÃO

'Pinto' é preso acusado de estuprar a própria filha em Condado

CAOS TOTAL

Vereadoras denunciam caos em creche de Patos e são impedidas pela direção de entrarem para fiscalizar

NO SERTÃO

Fátima Bocão cobra da prefeitura combate ao excesso de insetos na Feira Livre de Patos