Compartilhe

Gêmeas que passaram por cirurgia de readequação de sexo têm alta médica

Por G1    Quinta-Feira, 4 de Março de 2021


As gêmeas transexuais Sofia Albuquerck e Mayla Phoebe, de 19 anos, receberam liberação médica para voltar para casa, na sexta-feira (26). A cirurgia de readequação sexual aconteceu em fevereiro em Blumenau, no Vale do Itajaí.

A partir de agora, as irmãs passarão por acompanhamento médico por telemedicina e só retornarão à clínica catarinense em fevereiro do ano que vem para consulta ginecológica. As duas são de Tapira, Minas Gerais, e passam bem, segundo os médicos.

Mayla passou pelo procedimento no dia 10 e o de Sofia aconteceu no dia seguinte, 11 de fevereiro. As cirurgias duraram em média 4h. Elas receberam alta dias após a cirurgia, mas continuaram em Blumenau tendo acompanhamento médico.

gemeas

O procedimento de Sofia e Mayla é considerado raro e foi o primeiro realizado em gêmeas em Santa Catarina. A unidade de saúde diz também que pode ter sido pioneiro no Brasil. A história delas ganhou repercussão em pelo menos 36 países, segundo a assessoria da clínica onde as gêmeas realizaram o procedimento.

As irmãs gêmeas nasceram com o sexo biológico masculino e discutiam a transição para o feminino desde antes da maioridade. As gêmeas sabiam da possibilidade de fazer o procedimento desde criança. Elas passaram pela mamoplastia ano passado.

Para José Carlos Martins Júnior, um dos médicos responsáveis pelo procedimento, o caso foi “um sucesso e psicologicamente as irmãs ficaram muito felizes e satisfeitas com o procedimento”.

Martins disse ainda que o resultado estético desejado só será alcançado totalmente entre 18 e 24 meses após a cirurgia, contudo a funcionalidade urinária dos órgãos já está reestabelecida.

« Voltar

ESPERANÇA

Paraíba registra queda de 18% no número de mortes por Coronavírus

NA PARAÍBA

Paraíba tem 69% dos leitos de Covid-19 ocupados neste domingo

Veja também...

CARIOCA 2021

Ferj remarca clássico Flamengo contra o Vasco para quinta-feira

NO SERTÃO

Patos registra 57 casos de COVID-19 em três dias e mais três óbitos pela doença

NO SERTÃO

Teixeirense morre de Covid-19 após perder mãe, irmão e cunhada para a doença