Compartilhe

Paraíba é segundo estado do país com maior número de indígenas eleitos

Por Jornal da Paraíba    Sábado, 21 de Novembro de 2020


A Paraíba foi o segundo estado do país em número de indígenas eleitos nas eleições municipais de 2020, de acordo com dados da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil. Foram identificadas 20 candidatos indígenas eleitos no estado, ficando atrás apenas do Amazonas, que elegeu 46.

No Nordeste, também se destacam os estados de Pernambuco, que elegeu 17, Bahia (15) e Maranhão (8). Em todo o país, segundo o levantamento, das 2.212 candidaturas indígenas, 236 foram eleitas, sendo 215 indígenas eleitos para Câmaras Municipais, 10 para prefeituras e 11 ao cargo de vice prefeitos, mostrando um aumento da representatividade indígena.

Exemplo disso é o município de Marcação, litoral norte da Paraíba, tradicionalmente indígena, dos nove vereadores eleitos, oito são declarados indígenas. Além disso, a prefeita eleita, Lili (Democratas), também é autodeclarada indígena. Já no município de Rio Tinto, dos nove vereadores eleitos, três se declararam indígenas.

Segundo Dinaman Tuxá, um dos coordenadores executivos da Apib, o maior interesse na política institucional deve-se à ampliação do debate sobre a necessidade da representatividade dos povos indígenas e a defesa dos seus direitos nestes importantes ambientes de decisão. Tuxá ressalta ainda que “a pauta comum entre todos candidatos que é a retomada da demarcação dos territórios indígenas, ainda que tenham pontos de vista políticos distintos e sejam filiados a partidos diversos”.

« Voltar

NA PARAÍBA

Candidatos eleitos serão diplomados no dia 18 de dezembro na Paraíba

ELEIÇÕES 2020

PT fica fora de todas as capitais pela primeira vez desde a redemocratização

Veja também...

ELEIÇÕES 2020

Republicanos elegeu o maior número de prefeitos da Região Metropolitana de Patos

ELEIÇÕES 2020

Hugo Motta considera importante o apoio do Republicanos para vitória de Cícero em João Pessoa

ELEIÇÕES 2020

'NINGUÉM' foi o segundo colocado nas eleições de João Pessoa