Compartilhe

Paraíba tem 59,2% da população ocupada em trabalhos informais

Por Portal Correio    Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019


Cerca de 59,2% da população ocupada na Paraíba, aproximadamente 882 mil pessoas, está em trabalhos informais, de acordo com dados do terceiro trimestre deste ano, da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta terça-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre os empregos informais, a maior parte (407 mil) é composta por pessoas que trabalham por conta própria sem Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ); seguida por aqueles que são empregados sem carteira, 327 mil; e pelos trabalhadores domésticos sem carteira, 82 mil. Há também 48 mil pessoas ocupadas como ‘trabalhador familiar auxiliar’ e 18 mil como ‘empregador sem CNPJ’, segundo a PNAD.

Em comparação ao terceiro trimestre de 2018, quando haviam 918 mil pessoas em ocupações informais no estado, a taxa teve uma redução de 0,7%, caindo de 59,9% para 59,2%.

Formalidade x informalidade

Predominante no estado, a taxa de informalidade permaneceu estável em relação ao trimestre anterior e variou de 59,4% para 59,2%.

Já a taxa de formalidade foi de 40,8% no terceiro trimestre de 2019, o que representa aproximadamente 608 mil pessoas em ocupações do tipo, sendo, majoritariamente, empregados com carteira, o que totaliza 330 mil.

Além disso, a PNAD estima que há, na Paraíba, 170 mil militares ou funcionários públicos estatutários; 52 mil trabalhadores por conta própria com CNPJ; 43 mil empregadores com CNPJ; e 13 mil trabalhadores domésticos com carteira.

Menor taxa de desocupação do Nordeste

Ainda conforme o documento, a Paraíba apresentou a menor taxa de desocupação do Nordeste no terceiro trimestre, de 11,2%. Com uma leve queda em relação ao trimestre anterior, que registrou 11,9%, o indicador se manteve estável. A taxa ficou abaixo da média do Brasil, de 11,8%.

Em João Pessoa, a taxa de desocupação é um pouco maior, de 12,7%, com uma discreta alta de 0,8 ponto percentual em comparação ao segundo trimestre deste ano, quando foi de 11,9% na capital paraibana.

No estado, a desocupação é maior entre a população feminina, uma vez que, enquanto entre as mulheres a taxa foi de 13,3% no terceiro trimestre, entre os homens esse indicador foi de 9,7%, com uma diferença de 3,6% entre as duas categorias.

No que se refere à faixa etária, o grupo de 14 a 24 anos soma 54% do total de desocupados, ou seja, de pessoas que estavam em busca de emprego. Em seguida, está a população de 25 a 39 anos, que representa 11,3%; de 40 a 59 anos, 7%; e de 60 anos ou mais, 1,2%.

« Voltar

NA PARAÍBA

Estado regulamenta campanha que premia consumidores por meio de notas ficais

NO SERTÃO

Edjane rebate Josemila e diz que secretária faz acusações a mando do atual prefeito

Veja também...

DE NOVO

Atleta de Patos é campeã paraibana de Fisiculturismo na categoria Body Fitness

NO SERTÃO

Escolas estaduais de Patos estão com matrículas abertas para novatos até dia 20 de dezembro

NA PARAÍBA

Polícia resgata 19 cães em rinha; churrasco com carne de cachorro era servido