Compartilhe

Luxemburgo nega recomeço no Vasco e cita carreira vitoriosa

Por Globo.com    Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019


O bom momento do Vasco no Campeonato Brasileiro, depois de flertar com a zona de rebaixamento nas primeiras rodadas, tem a marca do técnico Vanderlei Luxemburgo. Sem clube desde 2017, quando deixou o Sport, o treinador aceitou a missão de treinar o Cruz-Maltino e livrar a equipe da Série B em 2019. Menos de seis meses depois, a equipe já está mais próxima do G-6.

Depois de ser cinco vezes campeão brasileiro e com passagem até pelo Real Madrid, Luxemburgo, porém, não acredita estar "recuperando" sua carreira no Vasco. Em entrevista coletiva depois da vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, o treinador foi questionado sobre um possível "recomeço", mas descartou o rótulo.

- Eu acho um pouco covarde "recuperar uma carreira". Poxa, minha carreira não precisa ser recuperada. Você esquece de tudo o que eu já fiz no futebol, toda minha a trajetória. Aí você vem com o tempo que eu fiquei parado, mas foi porque eu quis ficar parado. Tenho outros negócios. Não queria voltar. Eu não pensava em voltar. Ninguém tem o direito, ninguém, como tiveram alguns jornalistas, de querer parar alguém. Eu aprendi a usar os termos que estão usando agora. É fácil. É só ler, estudar. Agora, o futebol dentro do jogo não mudou nada. Futebol dentro de campo não mudou absolutamente nada - disse o treinador, que explicou o que fez o Vasco ser o primeiro time a vencer o Inter no Beira Rio neste Brasileirão.

- O segredo é acreditar que pode ganhar. Eu tenho uma frase que vocês podem recordar, que é "o medo de perder tira a vontade de ganhar". Se vier com medo de perder eu vou perder o jogo. Tenho de acreditar. O Fernando Miguel é um goleiro de nível, e a participação dele foi importante porque foram muitas bolas na área. A tendência era os jogadores chegarem para a área - disse o treinador.

 

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Vasco, em Internacional x Vasco — Foto: RAUL PEREIRA/Agência Estado

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Vasco, em Internacional x Vasco — Foto: RAUL PEREIRA/Agência Estado

Luxemburgo ainda contou os "nervosos" que passou durante a vitória por 1 a 0, principalmente quando o Internacional ensaiou pressões sobre o Vasco.

- O Inter estava invicto aqui, né? Mas não é proibido ganhar aqui. Tem coisas que se cria no futebol. Jogar no Sul é difícil, é difícil, mas não é proibido ganhar. Desde que em campo você lute, se empenhe. A bola passa perto, passa para um lado, para o outro. Vão fazer pressão. Eu estava incomodado com o gandula que é muito rápido. Eu tomei cartão amarelo por causa do gandula (risos) - completou.

 

Veja a entrevista coletiva de Vanderlei Luxemburgo após vitória do Vasco contra o Internacional

Veja a entrevista coletiva de Vanderlei Luxemburgo após vitória do Vasco contra o Internacional

 

Veja, abaixo, outros trechos da entrevista do treinador:

Momento do Vasco

- Foi uma vitória de um Vasco que tá buscando se reencontrar. Reencontrar o clube. O clube vem passando por dificuldades. Eu falei para os jogadores de uma conversa que eu tive com o presidente. Ele disse que vai ter dificuldade, mas que todos vão embora (para as férias) sem o clube dever nada. Na hora que terminar a temporada vão (para as férias) sem dever nada. Falei para os jogadores acreditarem nisso. Ele (presidente) cumpriu com tudo o que tinha combinado. Estamos no caminho certo.

Ascensão no Brasileiro

- Eu tenho falado para os jogadores isso aí. Temos a obrigação e a nossa conquista é manter o Vasco na primeira divisão, mas quem trabalha em alto nível, quem gosta de ganhar e jogador de futebol tem de estar acostumado a olhar para cima. Eu estou olhando para cima. Tem de olhar para cima. Eu estava muito embaixo agora já estou mais em cima. Faltam 33 pontos para serem disputados ainda. Tenho de mostrar para os jogadores que temos de continuar buscando pontos.

« Voltar

BRASILEIRÃO

Flamengo x Vasco: veja onde assistir, escalações, desfalques e arbitragem

BRASILEIRÃO

Flamengo chega a 100 assistências e tem disputa acirrada para 'garçom do ano'

Veja também...

NA PARAÍBA

Dos 223 municípios da Paraíba, 43,5% são administrados por negros

SUCESSO

Prefeito de Patos divulga celular pessoal e recebe 40 ligações da população apenas no primeiro dia

NA PARAÍBA

Operação contra suspeitos de ataques a bancos termina com um morto e sete presos, no Sertão