Compartilhe

Valentim aguarda por Rossi até sábado para definir escalação

Por Globo.com    Sexta-Feira, 19 de Abril de 2019


Alberto Valentim vai aguardar até um dia antes para definir a escalação do Vasco para a grande decisão do Campeonato Carioca, no domingo, às 16h, contra o Flamengo, no Maracanã. Rossi ainda se recupera de uma lesão na coxa esquerda e vai ser reavaliado. Também ausentes na partida diante do Santos, Fernando Miguel e Leandro Castán passarão pela mesma situação, mas não devem ser problema, principalmente o zagueiro.

Você escala! Ajude Valentim a escalar o Vasco para a final contra o Flamengo.

- Nós vamos avaliar, principalmente, o Fernando e o Rossi. O Rossi já está num período de transição. O Castán acredito que esteja liberado, apto a nos ajudar. Vamos esperar os dois até sábado, Fernando fazendo a fisioterapia intensa nos três períodos, e o Rossi vamos ver se já tem condições de treinar amanhã - afirmou o treinador após o jogo contra o Santos.

O Vasco deve voltar a usar o esquema com dois volantes e um armador, diferentemente do que foi apresentado em campo na última quarta-feira na Vila Belmiro. Contra o Santos, a proposta era de reforçar a marcação no meio e não sofrer gols, pois ainda existia o jogo da volta no Rio de Janeiro. Porém, neste domingo, o time precisa reverter um resultado de 2 a 0 e será natural - além de necessário - que se exponha mais.

Com isso, Willian Maranhão volta ao banco de reservas para dar lugar a um armador. Na briga estão: Bruno César, Lucas Santos e o próprio Yago Pikachu que já foi bem na posição. O ataque permanece com dois homens pelos lados e um centralizado mais próximo da área. Caso Rossi se recupere, o atacante tem grandes chances de começar jogando. Marrony é um que não sai do time. A dúvida fica se o técnico vai, assim como no primeiro jogo no Nilton Santos, usar a experiência de Maxi López.

Difícil mesmo é Valentim escalar Maxi López e Bruno César de início. O primeiro tempo do último jogo, no Nilton Santos, mostrou que o Vasco fica mais carente na marcação e na velocidade. Apesar de o Flamengo não ter feito gols na etapa inicial, foi evidente o domínio da posse de bola do rival.

« Voltar

DECADÊNCIA

Em 9 jogos, Vasco levou 18 gols, marcou apenas seis e ganhou só um

FICA CRAQUE

Ciente de mercado aquecido, Flamengo aguarda propostas com estratégia por futuro de Cuéllar

Veja também...

CONTRATO

Bolsonaro posou em 2017 com fuzil liberado por decreto

PRA BAIXO

Um mês após título, desempenho oscila e aproveitamento despenca no Flamengo

NO SERTÃO

Após agredir a filha, homem atira na ex-companheira em bebedeira em Teixeira