Compartilhe

Apreensão de 42 carros locados a Prefeitura de Patos deixa população atônita

Por Redação 40 Graus com Patos Verdade    Sábado, 9 de Junho de 2018


Pegou todo mundo de surpresa, inclusive a Gestão Dinaldo, a ordem de busca e apreensão de 42 veículos da empresa da D&R Locadora de Veículos LTDA, por meio de mandado de busca e apreensão expedidos pela juíza Isabela Joseane, da 7ª Vara da Comarca de Patos, no Sertão da Paraíba, em favor da empresa Consórcios Rodobens que cobra uma dívida na Justiça contra a D e R pela compra de tais veículos.

O Oficial de justiça João Gabriel Rocha que fez cumprir o mandado de busca e apreensão, explica que a Prefeitura de Patos não tem nada a ver com a ação judicial movida pelo Consórcio Rodobens contra a Empresa Locadora de Veículos D&R. "É o cumprimento efetivo de um cumprimento de busca e apreensão de um mandado judicial. A Locadora é a prestadora de serviços do município de Patos.

O advogado Eduardo Peres, disse que os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Patos e João Pessoa, em parceria com os escritórios Peres & Advogados e Lima & Rocha, representantes do Consórcio Rodobens, que tem um contrato de alienação fiduciária com a D&R locações. Na realidade são 42 veículos ao todo com determinação para busca e apreensão segundo apurou nossa reportagem.

Inicialmente, a informação era de 26 carros locados, mas o represente da Rodobens admitiu que seria na verdade, 42 veículos locados de diferentes modelos. O pátio da Prefeitura e adjacências ficaram repletos de veículos apreendidos. Muitos carros não foram localizados incialmente sob a informação de que estavam viajando.

Ele descartou qualquer procedimento político na ação judicial. "Trata-se de um contrato de alienação fiduciária no qual a prestadora de serviço contratada pelo município ficou inadimplente com o banco e essa operação é para realizar busca e apreensão dos veículos da Locadora de Veículos D&R", concluiu Peres.

O assessor jurídico da Prefeitura de Patos, advogado Felipe Palmeira, esclarece o motivo da ação judicial de busca e apreensão dos veículos locados ao município. "A Empresa Locadora D&R fez o financiamento dos seus veículos e não fez o repasse dos pagamentos da financeira. Então, a financeira entrou com uma ação de busca e apreensão na justiça, em João Pessoa, o juiz determinou a busca e apreensão dos veículos devido ao não repasse da empresa", esclareceu Palmeira.

O gerente de transportes de veículos municipais, Wergniaud Neto, informou ao Patosverdade.com que os veículos da Locadora D&R locados ao município alvo do mandado de busca e apreensão prestavam serviços à Ação Social, Saúde, Educação, Infraestrutura, Serviços Públicos, Sttrans, Centro Administrativo e PROCON.

Na cidade, não se falou em outra coisa durante esta sexta-feira(08). Nas ruas a população reprovou o fato e todos perguntados pela reportagem acham que a Prefeitura não deveria locar veículos, e sim, compra-los para fazerem parte do patrimônio. “É imoral o que está acontecendo em nossa cidade. Cada dia é um escândalo novo. Essa gestão gastar tudo isso para locar carro”, disse Antônio Sousa nas ruas.

Já Edmilson Mamede Costa, vendedor ambulante, criticou a gestão dizendo que é preciso que haja uma investigação sobre o caso. “A população quem tá pagando essa conta né meu amigo”, disse.

Muitos nas ruas perguntam o que vai acontecer a partir de agora.

« Voltar

NA PARAÍBA

TJPB determina sequestro de mais de R$ 164 mil de Patos e outros oito municípios

DE VOLTA

Secretaria de Serviços Públicos retoma serviços de iluminação e novo telefone é disponibilizado

Veja também...

EM ALTA

Confira a lista dos artistas gospel indicados ao Grammy Latino 2019

FÉ EM DEUS

Fernanda Brum fala pela primeira vez sobre doença, e tranquiliza fãs

FÉ EM DEUS

Pastor perdoa árabe que assassinou seu filho e testemunho vira destaque nacional