Compartilhe

Cref10 notifica escolas e academias por irregularidades na região de Patos

Por G1 Paraíba    Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019


Pelo menos 21 estabelecimentos na região da cidade de Patos, no Sertão paraibano, foram notificados pelo Conselho Regional de Educação Física da 10ª região (Cref10) na Paraíba por irregularidades no exercício da função de profissional da educação física. De acordo com balanço divulgado pelo Cref nesta terça-feira (10), além das academias e escolas notificadas por descumprimento do regimento da profissão, cinco pessoas foram flagradas em exercendo ilegalmente a função.

Ainda de acordo com o conselho, foram visitados 69 academias e sete escolas em 18 cidades no interior da Paraíba, sendo a maioria delas no Sertão. Também foram fiscalizados o exercício profissional de 90 pessoas durante a primeira semana de setembro de 2019. Entre os estabelecimentos notificados:

 

  • 11 foram autuados por ausência de profissionais em seu horário de funcionamento,
  • 7 foram autuados por falta de registro de pessoa jurídica,
  • 3 foram autuados por estarem com professores em situação irregular.

 

Ainda conforme o balanço do Cref da 10ª Região - Paraíba, quatro estagiários não estavam com o termo de compromisso de estágio ou camisa de identificação como regulamenta a Resolução 068/2017.

Os notificados têm 15 dias para apresentar contestação junto ao Conselho. Caso não haja manifestação, a notificação pode se converter em multa ou ação civil. “Além da fiscalização, é importante que a sociedade se conscientize e exija um serviço de qualidade dos prestadores de serviço”, disse o presidente do CREF10/PB, Francisco Martins da Silva.

« Voltar

NO SERTÃO

Nacional de Patos cobra R$ 300 mil de atrasado de programas governamentais

BOA NOTÍCIA

Servidores da Maternidade e do Hospital Regional de Patos recebem salários atrasados

Veja também...

MENOS SAÚDE

Presidente da ASPAA diz que autista teve atendimento negado no Centro Especializado em Reabilitação de Patos

NO SERTÃO

MP arquiva inquérito que investigava ato de improbidade do prefeito Sales pela não realização do São João

SEM SORTUDO

Mega-Sena acumulada pode pagar R$ 120 milhões nesta quarta-feira