Compartilhe

Forrozeiros criticam valores exorbitantes que serão cobrados pela Sttrans no estacionamento do São João de Patos

Por Redação 40 Graus    Segunda-Feira, 18 de Junho de 2018


Às vésperas do maior evento da cidade de Patos, mais uma polêmica surge. É que os valores anunciados pela Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STtrans) de Patos que serão cobrados na Zona Azul Solidária do São João de Patos 2018, estão sendo considerados exorbitantes.

O órgão ficou que motos pagarão R$ 5,00, carro - R$ 10,00 e ônibus ou van R$ 15,00. Nas redes sociais muitas são as críticas ao órgão, pois o preço está sendo considerado fora da realidade.

Uma dos locais aonde será colocada Zona Azul Solidária é na Rua Vidal de Negreiros, Centro de Patos, onde já tem uma placa afixada.

Os motoristas também questionam o fato da Zona Azul na cidade está desativada e que assim, não se sentem obrigados a pagarem pelo local. O serviço foi desativado desde janeiro de 2017, início da Gestão Dinaldo e até hoje continua assim.

O presidente da Associação dos Agentes de Trânsito do Brasil (AGT/Brasil), Antônio Coelho, disse que a recusa do pagamento da Zona Azul Solidária e estacionamento solidário não se tipifica como infração de trânsito, portanto, não se pode colocar que o veículo está sujeito a reboque como está na placa.

Cassius Cley Bezerra, superintendente da Sttrans, informou que a Zona Azul Solidária vai funcionar como todos os anos e que haverá um decreto ainda para quais ruas devem ser exploradas.

No entanto, os preços praticados quando ela foi implementada na Gestão Maurício Alves eram menores: R$ 5 carro e moto.

« Voltar

MUIDO

TJPB recebe nova denúncia contra prefeito afastado de Patos, Dinaldo Wanderley, sem prisão preventiva

LUTO

Bancário patoense, Antônio Palmeira, morre em Natal

Veja também...

BOA NOTÍCIA

Ação beneficente será realizada em Malta em prol do Hospital do Câncer Napoleão Laureano, nesta sexta(19)

NO SERTÃO

Prefeitura Municipal de São José do Bonfim realiza Orçamento Democrático

NO SERTÃO

OS de Goiânia-GO vai gerenciar Hospital e Maternidade de Patos