Compartilhe

Papa Francisco aceita renúncia de bispo de Goiás após acusação de desvio de dinheiro

Por Agência Brasil    Quarta-Feira, 12 de Setembro de 2018


O papa Francisco aceitou a renúncia do bispo de Formosa (Goiás), José Ronaldo Ribeiro, acusado de desviar mais de R$ 2 milhões dos cofres da Igreja. Ele foi detido em 19 de março. A Santa Sé confirmou hoje (12) a decisão do papa. O arcebispo metropolitano de Uberaba (Minas Gerais), Paulo Mendes Peixoto, desde março acumula as funções.

No começo do ano, o bispo José Ronaldo Ribeiro, quatro padres, um monsenhor, um vigário-geral e dois funcionários ligados à administração da Cúria foram presos na Operação Caifás. A ação investiga o desvio de recursos da Igreja Católica, em Formosa e em outras paróquias do estado. 

A suspeita é de que os integrantes tenham comprado imóveis, carros e joias, de acordo com o Ministério Público de Goiás. Os recursos desviados procediam de dízimos, doações e taxas de batismos e casamento. As investigações sobre o caso começaram a partir da denúncia de fiéis.

Depois da prisão do religioso, o Vaticano decidiu enviar outro bispo ao município para cuidar de 33 paróquias da região. Desde então Dom Paulo Mendes Peixoto foi designado para a função pelo papa Francisco.

Segundo o Ministério Público de Goiás, a Justiça autorizou a realização de escutas telefônicas que comprovaram a prática de várias irregularidades. Entre o material apreendido na operação estavam documentos, notas promissórias, computadores, joias, relógios, máquinas fotográficas e dinheiro.

« Voltar

PREOCUPANTE

Augusto Cury fala sobre cristãos que sofrem depressão: 'há muito preconceito'

DÚVIDA

Revista chama história de Moisés de 'farsa de proporções bíblicas'

Veja também...

EM FLAGRANTE

Polícia prende em Alagoas chefe de organização criminosa da Paraíba

DESCASO TOTAL

Briga entre secretário de Agricultura de Patos e gerente do Matadouro vai parar nas redes sociais

TRAGÉDIA NA ESTRADA

Estudante de Patos morre em acidente de carro entre Teixeira e Brejinho