Compartilhe

Diocese de Patos lança o ano missionário diocesano na celebração de Pentecostes

Por Assessoria    Domingo, 20 de Maio de 2018


ilhares de Fiéis participaram na madrugada deste domingo, 20 de maio, da 24ª edição da Festa de Pentecostes na Diocese de Patos. Caravanas advindas das Paróquias, Áreas Pastorais e também de outras Dioceses reuniram-se no Pátio da Igreja Nossa Senhora de Fátima, em Patos, onde foram acolhidos com cânticos, louvores e orações, como preparação para a caminhada até o Parque Religioso Cruz da Menina.

Às 4 horas da manhã teve início a grande Concelebração Eucarística Presidida por Eraldo Bispo da Silva, Bispo da Diocese de Patos, Padres e Diáconos. 

Neste ano de 2018, a Festa de Pentecoste teve uma motivação especial: A abertura do Ano Missionário, cujo objetivo é vivenciar um processo contínuo de preparação para a celebração dos 60 anos de instalação da Diocese de Patos, o que acontecerá em julho de 2019, com a realização de um Grande Congresso Missionário.

Em sua homilia, Dom Eraldo fez memória e destacou o papel dos três bispos que o antecederam como pastores nesta Igreja particular de Patos: Dom Expedito Eduardo de Oliveira, Dom Gerardo de Andrade Ponte e Dom Manoel dos Reis de Farias. Ele enfatizou a importância da Unidade na Diversidade e agradeceu a numerosa presença de todas as paróquias da Diocese, com seus respectivos Padres, pastorais, movimentos e todas as Forças Vivas e Missionárias que continuam a missão de Jesus na Vivência do Evangelho e da Eucaristia. Para destacar o importante papel das Religiosas na história da Diocese de Patos, Dom Eraldo lembrou a Irmã Anunciada, já falecida, que doou-se por inteira e aqui exerceu várias funções importantes, quando esta Diocese era ainda muito jovem.

Em outro trecho de sua Homilia, Dom Eraldo afirmou que “Assim como em Pentecostes, a Diocese de Patos nasceu pela força do Espirito Santo de Deus”.
Comovido e atento aos “sinais dos tempos”, assim como fez o papa Francisco recentemente, o Bispo Diocesano alertou aos Fiéis e toda a Igreja a superarem tentações fortes nos tempos atuais a exemplo das chamadas e difundidas Fake News (Notícias Falsas).  “As notícias falsas geram confusão, denigrem pessoas e divide a comunidade”, disse. 

Uma outra tentação  que se impõe nos dias atuais, lembrada por Dom Eraldo, foi  o que ele denominou de  “Ditadura do Subjetivismo, do Fechamento e da Falta de Comunhão”.

Por fim, Dom Eraldo lembrou que a Paz e o Perdão  são indicadores do Ser Cristão no Mundo. Ele Exortou a que todos e todas busquemos diariamente, e com todas as nossas forças, o caminho da santidade.

Ao Final da celebração, representantes de todas as  Paróquias receberam  uma Cruz em madeira, como símbolo da Missão. Esse símbolo irá percorrer inúmeras comunidades, motivando  a vivência do Espírito Missionário, rumo aos 60 anos da Diocese de Patos.

« Voltar

NOVA VIDA

Missionária brasileira que vive na Tailândia diz que resgate na caverna foi “milagre”

NA MÚSICA

Ariana Grande lança música “Deus é uma mulher” e é acusada de blasfêmia

Veja também...

NA PARAÍBA

'Jesus Cristo me pediu para cancelar a Micarandi', diz empresário responsável pelo evento

TRAGÉDIA NA ESTRADA

Gerente da Caixa de Patos e mais três pessoas morrem em acidente envolvendo ambulância e carro, na BR-361

NA PARAÍBA

Três homens são assassinados dentro de uma casa na cidade de Nova Floresta