Compartilhe

Esposa de vereador é nomeada na Prefeitura de Patos e política do toma lá dá cá continua

Por Redação 40 Graus    Segunda-Feira, 6 de Maio de 2019


O prefeito interino de Patos-PB, Sales Junior(PRB), parece estar usando do mesmo artifício de seus antecessores Dinaldo Filho e Bonifácio Rocha, com a política do toma lá dá cá em troca de apoio político na Câmara Municipal de Patos. É que acaba de ser publicada no Diário Oficial do Município a nomeação de Sara Alves de Assis, esposa do vereador Suélio Caetano, para o cargo de Assessor Nível Técnico II, lotado no Gabinete do chefe do Executivo.

Esta política de troca de favores, que para muitos é nepotismo cruzado, foi adotada nos governos anteriores e o resultado é o apoio incondicional dos pares da Casa Juvenal Lúcio de Sousa ao governo.

Não custa lembrar ainda, que mesmo com troca de governo em abril, muitos vereadores continuaram a empregar a parentela ou aliados no atual governo.

Dois vereadores permaneceram no governo: Edjane Araújo(Secretaria de Desenvolvimento Social) e Jefferson Melquíades(Sttrans), garantindo assim a permanência dos suplentes Paulinho Lacerda e Cambirota na Câmara de Vereadores com apoio conservado.

Não se tem notícia que aliados e familiares dos dois secretários perderam seus cargos também na administração.

Outro nome ligado à Câmara é o do esposo da vereadora Nadir Rodrigues, Junior Guedes, que permanece como secretário de Agricultura, nomeado pelo então prefeito Bonifácio Rocha.

O chefe de Gabinete, Paulo Marinho, filho do vereador Ferré, também continua no cargo.

Já o vereador Diogo Medeiros, embora não seja mais líder do governo, ainda ocupa lugar de destaque no governo com diversos parentes em cargos comissionados a exemplo da esposa, ex-esposa e irmã, entre outros.

O vereador Goia também tem sua esposa já lotada na administração. Cilene ocupa hoje cargo na Escola Profissionalizante.

O único que sofreu baixa e está colocou as ‘unhas’ de fora foi o vereador Toinho Nascimento que viu seu filho, Alysson kássio Leite Araújo, ser exonerado da Secretaria Executiva de Esporte e Cultura. Toinho partiu para o ataque frontal na última sessão da Câmara criticando o governo pelo não pagamento dos servidores efetivos dentro do mês trabalhado.

« Voltar

PREJUÍZOS

João Azevêdo veta projeto de Nabor que obrigava placas explicando paralisação de obras

BOA NOTÍCIA

João Azevedo apresenta à Secretaria da Aviação Civil projeto de construção do Aeroporto de Patos

Veja também...

Bruna Jaeger

Super ousada, ela faz o ensaio faz quente do ano

NA PARAÍBA

Pesquisador da UFPB cria aplicativo para facilitar tratamento de crianças autistas

NA CAPITAL

Prefeito de Malta entrega autorização das doações da população ao Hospital Laureano