Compartilhe

Prefeito Dinaldo Filho diz que tem importante anúncio político a fazer aos patoenses nesta quarta-feira

Por Redação 40 Graus    Terça-Feira, 31 de Março de 2020


Recolhido ao seu ostracismo político, desde que foi afastado em 15 de agosto de 2018, do cargo de prefeito de Patos, o médico Dinaldo Filho postou nesta noite de terça-feira(31), em sua rede social de Instagram, que tem um importante anúncio político, de cunho pessoal, a fazer a todos nesta quarta- feira(31), às 15h.

Nossa reportagem procurou saber com interlocutores seus o que deverá ser anunciado de tão importante que poderá mudar a vida dos munícipes patoenses que vivem neste instante mais voltados com suas atenções para o isolamento social por conta da pandemia do coronavírus.

Duas são as possiblidades levantadas: a primeira que ele pode anunciar de fato a sua renúncia ao cargo de prefeito, pois não teria mais esperança de voltar ao cargo. Dinaldo foi afastado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba, através de Medida Cautelar, por conta de sérias acusações de vários crimes que teriam sido cometidos por ele e outros, no âmbito da Operação Cidade Luz.

Já tentara através de diversos recursos no TJPB, Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça, voltar ao cargo, mas todos sem sucesso.

Após o seu afastamento, Dinaldo já assistiu mais três prefeitos sentarem na sua cadeira outorgada pelo povo em 2016. Bonifácio Rocha, que renunciou em abril de 2019; Sales Junior que renunciou em agosto de 2019, e Ivanes Lacerda que está no cargo até os dias hoje. E nada dele voltar ao cargo. 

Outro interlocutor não afastou, porém, a possibilidade do prefeito anunciar apoio, desde já, a algum pré-candidato. O nome mais provável poderia ser o ex-juiz Ramonilson Alves Gomes, que recentemente lançou sua pré-candidatura a prefeito de Patos pelo Patriotas, segundo informou alguém muito próximo ao prefeito.

O aliado lembrou que ele pode ainda unir o útil ao agradável. Quer dizer, juntar as duas possibilidades. Renunciar ao mandato, já o prazo para que ele renuncie e possa apoiar algum familiar para o mesmo cargo é 3 de abril, forçar uma eleição indireta para o comando da Prefeitura, além de escolher um candidato da família ou outro qualquer.

Enquanto o prefeito não se pronuncia, muitas são as especulações e expectativa em torno de seu pronunciamento

« Voltar

EM BRASÍLIA

Hugo Motta comemora aprovação da obrigatoriedade de fisioterapeutas em UTI's em tempo integral

NO SERTÃO

Câmara de Patos será obrigada a aprovar nova alíquota previdenciária dos servidores municipais

Veja também...

NA PARAÍBA

Bebê é achado morto dentro de caixa e polícia investiga suspeita de infanticídio

AUDÁCIA

Cliente é assaltada enquanto fazia compras em supermercado; confira o vídeo

NO SERTÃO

Complexo Regional de Patos tem ambulância de suporte avançado para pacientes com Covid-19