Compartilhe

'Operação Ouro Fino' prende integrantes de segurança privada acusados roubar R$ 500 mil de joalharias de Catolé Rocha

Por Airton Alves - Patos Verdade    Quinta-Feira, 13 de Setembro de 2018


As polícias Civil e Militar prenderam na manhã desta quinta-feira (13), durante a "Operação Ouro Fino", um grupo criminoso, integrado por componentes de uma Empresa de Segurança Privada, que participou dos arrombamentos de duas joalharias, no centro de Catole, no Sertão da Paraíba, de onde roubaram R$ 500 mil.

De acordo com o delegado Seccional da Polícia Civil de Catole do Rocha, Sylvio Rabello, os integrantes da Segurança Privada Garra Vigilância, que eram pagos para vigiar as lojas, integravam a quadrilha e nos arrombamentos a noite cuidavam da vigilância de seus comparsas durante as ações criminosas.

Foram presos: Tiago Dantas da Silva, 34 anos, natural de Pombal; José Pereira da Silva sobrinho, 30 anos, natural de Catolé; Raí Alves dos Santos Araújo, 21 anos, natural de Catolé do Rocha; Daniel Alves da Silva, 23 anos, natural de Catolé do Rocha; e Severino Alves dos Santos, 50 anos.

« Voltar

CASO NA CAPITAL

Juiz condena quatro adolescentes após estupro de criança em escola particular de João Pessoa

SEM SORTUDO

Ninguém acerta as 6 dezenas da Mega-Sena; prêmio vai a R$ 105 milhões

Veja também...

NA PARAÍBA

Homem acusado de estuprar crianças em escola particular do Recife é preso em Pombal

NA PARAÍBA

Esposa acusada de mandar matar o patoense 'Rei do Lixo' é condenada a 20 anos de prisão

PREOCUPAÇÃO

Flamengo vive mesmo cenário de 2017 e tenta evitar filme repetido na Libertadores