Compartilhe

Técnico-administrativos encerram greve na UEPB após 130 dias

Por Portal Correio    Quarta-Feira, 5 de Dezembro de 2018


Sem acordo, com judicialização da greve, que ocorria desde o dia 30 de julho, e com temor de corte de ponto os servidores técnico-administrativos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) decidiram, nessa segunda-feira (3), retomar as atividades na instituição.

Ao Portal , a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintes-PB), Geralda Victor, afirmou que o comando de greve da categoria não conseguiu entrar em acordo com o governo do Estado para a questão salarial e, com isso, os trabalhadores retomaram as atividades sem nenhuma pauta atendida.

“Já havia um movimento de grave há quase 130 dias. As alegações eram de que a categoria já tem data base definida para janeiro e que, por isso, o governo não iria atender as reivindicações. Com isso, os servidores optaram por encerrar o movimento e indicaram uma nova tentativa de negociação com o Estado quando o governador (João Azevedo) eleito assumir”, disse a presidente do Sintesp-PB.

Decisão judicial pesou

Além disso, a decisão da desembargadora Maria de Fátima Moraes Bezerra Cavalcanti, que determinou a suspensão imediata da greve em dez dias contados a partir de 23 de novembro, com corte de ponto de todos os dias não trabalhados em caso de descumprimento, também foi ponto levado em consideração para o retorno ao trabalho.

Antes, servidores desobedeceram portaria

No dia 15 de outubro, os servidores decidiram permanecer sem retorno as atividades, durante assembleia geral da categoria que aconteceu nessa segunda-feira (15) após a publicação de uma portaria da Reitoria restabelecendo turno contínuo de trabalho.

A portaria estabeleceu a flexibilização do horário de trabalho dos servidores técnicos administrativos efetivos da Instituição, aplicando o turno ininterrupto de seis horas diárias, por um período de 60 dias, a partir do dia 16 de outubro.

Ainda conforme a portaria, os ajustes de início e final das jornadas individuais serão definidos pela chefia imediata do setor, no âmbito da administração superior, e nos Centros e demais órgãos, pelas direções de centros e direções intermediárias, chefias e coordenações em conjunto. Os procedimentos para implantação do controle eletrônico de ponto serão implementados a cargo da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP).

« Voltar

TRISTEZA

Jovem que participava de programa 'Quilos Mortais' morre aos 29 anos após prever que não chegaria aos 30

NA CÂMARA

Hugo Motta defende que consumidores tenham direito à segurança de seus dados pessoais

Veja também...

MUDANÇAS

Reforma da Previdência: entenda os principais pontos da proposta apresentada pelo governo

MUDANÇAS

Reforma vai extinguir aposentadorias especiais para parlamentares

MUDANÇAS

Governo quer transformar Hospital Regional de Patos em centro de referência para especialidades' afirma secretário