Compartilhe

STF nega arquivamento de inquérito e Cássio vai ser investigado pela Justiça da Paraíba

Por Jornal da Paraíba    Quarta-Feira, 7 de Novembro de 2018


Em sessão nesta terça-feira (6), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) negou um pedido da defesa do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) para arquivar um inquérito. Este foi instaurado para apurar a suposta prática de crimes contra a ordem tributária, tipificados no artigo 1º, inciso I e artigo 2º, I, da Lei 8.137/90 combinado com o artigo 288 do Código Penal, pelo empresário Olavo Cruz de Lira e por Cássio, em 2009, quando exercia o cargo de governador da Paraíba

A relatora do inquérito, ministra Rosa Weber, tinha determinado a baixa dos processos com base na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), por entender que o suposto delito investigado não está relacionado ao exercício do mandato ou o fato narrado ocorreu antes da diplomação no cargo de senador. Como não conseguiu a reeleição no pleito deste ano, Cássio perderá o foro privilegiado a partir de fevereiro de 2019.

Todavia, a defesa do senador paraibano recorreu da decisão para pedir o arquivamento do caso sob a alegação de que, passados quase nove anos da investigação, ainda não teriam sido colhidas provas contra Cunha Lima.

Votação na 2ª turma

Na sessão, a maioria dos ministros da Segunda Turma ponderou que o Ministério Público espera ainda uma perícia sobre registro de transações bancárias, obtida por meio de quebra do sigilo. Por isso, os ministros decidiram manter a decisão de Rosa Weber que havia enviado o caso à primeira instância. Caberá ao juiz da Paraíba analisar se a investigação deve continuar.

Votaram contra o arquivamento do inquérito e envio do caso à primeira instância os ministros Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Marco Aurélio. Alexandre de Moraes votou a favor do arquivamento.

No entendimento de Moraes, nas “idas e vindas” do inquérito, não foram encontradas provas contra o parlamentar tucano. Para ele, se surgissem, o caso poderia ser reaberto. A maioria dos integrantes da Primeira Turma, entretanto, decidiu manter a investigação

« Voltar

SEM SORTUDO

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 43,5 milhões na quarta-feira

Pagamento da segunda parcela do 13º pelo INSS começa no dia 26

Veja também...

OPORTUNIDADE

Locais de provas do concurso da Prefeitura de Patos serão divulgados nesta segunda (19)

PERTO DO TETRA

Perilima e Esporte de Patos decidem o título da Segundona neste domingo

PARAIBANO 2019

Índio Ferreira confirma acerto com o Nacional de Patos para o Paraibano 2019