Compartilhe

Destaque nos amistosos, paraibano Matheus Cunha quer jogar Pré-Olímpico

Por Portal Correio    Terça-Feira, 10 de Setembro de 2019


Destaque nas vitórias sobre Colômbia e Chile, em amistosos disputados no Pacaembu, em São Paulo, Matheus Cunha vive a expectativa de defender o Brasil no torneio pré-olímpico do futebol masculino, em janeiro.

A competição não será disputada na chamada “data Fifa”. Fora desse período específico, que é reservado para jogos entre países, os clubes não têm obrigação de liberar os atletas às seleções. Apesar disso, o atacante acredita em um consenso entre seu time, o RB Leipzig, da Alemanha, e a CBF.

“Eu sempre falo que vestir a camisa da seleção é o mais importante para mim. É o que sempre penso, que sempre busquei desde pequeno. Graças a Deus, as oportunidades estão chegando. Infelizmente, não parte só do atleta. Eu, particularmente, tenho muita vontade de estar aqui. É algo que os diretores estarão conversando. No meu papel, estarei pedindo (para jogar o Pré-Olímpico)”, disse o jogador, que participou diretamente dos cinco gols brasileiros nos amistosos, marcando três gols.

Natural de João Pessoa, Matheus foi revelado no Coritiba, mas não chegou a atuar no profissional. Em 2017, foi vendido com o Sion, da Suíça, e desde a temporada passada defende o RB Leipzig, que o contratou por 15 milhões de euros (R$ 68,2 milhões na cotação atual). Pelo time alemão, fez 40 jogos, com nove gols e duas assistências, participando da campanha que levou a equipe ao terceiro lugar da Bundesliga, garantindo vaga na edição atual da Liga dos Campeões.

Durante a Brasil Futebol Expo, em São Paulo, o diretor global da Red Bull (e ex-técnico do Leipzig), Ralf Rangnick, apresentou imagens detalhando o estilo de jogo do clube alemão, com a marcação exercida pelos atacantes nos jogadores de defesa adversários. Filosofia que Matheus espelhou nas duas partidas em São Paulo. Na última quinta-feira (5), ele forçou o erro do goleiro colombiano e a bola sobrou para Pedrinho abrir o placar da vitória brasileira por 2 a 0. Já na segunda (9), o centroavante pressionou a zaga e aproveitou para fazer o segundo de seus gols no 3 a 1 diante do Chile.

“É uma mentalidade (de jogo) que é igual em todos os times do RB. Então, acredito que a gente possa agregar ao grupo. O André Jardine (técnico da seleção olímpica) me pede muito isso. É uma coisa que eu já faço dentro do clube, então fica mais fácil fazer aqui. Graças a Deus, tenho conseguindo trazer coisas boas para cá e elas vêm dando certo”, comemorou.

A seleção olímpica volta a jogar em outubro, ainda sem data definida — segundo a CBF, os amistosos serão, possivelmente, em Recife e Natal contra Venezuela e Japão. Em novembro, o time disputa um torneio amistoso na Espanha, contra Argentina, Estados Unidos e Chile.

« Voltar

DE CHEGADA

Negociação com Guarín avança, e empresário do colombiano afirma: 'Fredy quer o Flamengo'

MAIOR DE TODAS

Times nordestinos têm menos torcida do que Flamengo na região, diz Datafolha

Veja também...

MENOS SAÚDE

Presidente da ASPAA diz que autista teve atendimento negado no Centro Especializado em Reabilitação de Patos

NO SERTÃO

MP arquiva inquérito que investigava ato de improbidade do prefeito Sales pela não realização do São João

SEM SORTUDO

Mega-Sena acumulada pode pagar R$ 120 milhões nesta quarta-feira