Compartilhe

Um mês após título, desempenho oscila e aproveitamento despenca no Flamengo

Por Globo.com    Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019


Passado um mês do título carioca, o Flamengo vive um momento de turbulência na temporada. Oscila bons resultados, como a classificação na Libertadores e a vitória na estreia da Copa do Brasil, com derrapadas e atuações irreconhecíveis. O aproveitamento despencou nos últimos 30 dias (de 80% para 46%) e o desempenho irregular gera desconfiança e críticas.

Obviamente a diferença técnica entre os adversários no Carioca e no Brasileiro é gritante. Mas a expectativa é que o Flamengo entrasse forte nas principais competições devido ao alto investimento e à obsessão por um título de expressão. Desde o fim do estadual, no entanto, o que se vê é uma equipe irregular, que alterna boas atuações com exibições decepcionantes.

O aproveitamento despencou. Até o fim do Campeonato Carioca, em 21 de abril, o Flamengo conquistou 80% dos pontos disputados em 2019. Desde então tem encontrado dificuldades. Em 30 dias, foram oito jogos, três vitórias, dois empates e três derrotas - até então, eram apenas duas derrotas (Fluminense e Peñarol). O aproveitamento de 46% no último mês fica ainda pior quando é levado-se em conta apenas os jogos com o time titular (39%). Na temporada, o Flamengo conquistou 66% dos pontos disputados.

A queda do Flamengo nos últimos 30 dias

Até o fim do Carioca Últimos 30 dias Últimos 30 dias (apenas com time titular)
21 jogos 8 jogos 6 jogos
16 vitórias 3 vitórias 2 vitórias
3 empates 2 empates 1 empate
2 derrotas 3 derrotas 3 derrotas
33 gols 10 gols 7 gols
Sofreu 16 gols Sofreu 9 gols Sofreu 8 gols
81% de aproveitamento 46% de aproveitamento 39% de aproveitamento

Fonte: GloboEsporte.com

Queda de desempenho. O que acontece com Gabigol?

O rendimento de alguns jogadores caiu muito no último mês. Gabigol talvez seja o melhor exemplo. O atacante, que chegou a marcar nove gols em uma sequência de oito jogos, entre fevereiro e abril, vive seu pior momento com a camisa do Flamengo. Desde o fim do Carioca, marcou apenas um gol, na estreia no Brasileiro, contra o Cruzeiro. Neste período, entrou em campo em seis jogos. Seu rendimento começou a cair quando foi deslocado para direita. Porém, mesmo após retornar à função de centroavante, tem se notabilizado mais pelas chances perdidas do que pelos gols.

Arrascaeta é outro que tem demorado a entregar tudo o que se espera dele. Teve grandes momentos, ganhou a titularidade, mas falta regularidade. Nos últimos jogos vive de lampejos e tem sido constantemente substituído por Abel. O momento em baixa dos dois não passou despercebido pela comissão técnica.

Tabela ingrata

O nível dos adversários aumentou com o início do Campeonato Brasileiro, mas a largada do Flamengo, para quem pretende lutar pelo título, é preocupante. Em 15 pontos disputados, o Rubro-Negro conquistou apenas sete e já está a seis do líder Palmeiras.

Vale ressaltar que a tabela reservou jogos complicados para o Flamengo. Fora a Chapecoense (Maracanã), o Rubro-Negro encarou Cruzeiro (Maracanã), Inter (Beira-Rio) , São Paulo (Morumbi) e Atlético-MG (Independência), clubes que devem brigar na parte de cima da tabela. Venceu apenas o primeiro, além do time catarinense.

 

Abel alterna times, e maratona não é desculpa

Desde o fim do Carioca essa é a primeira semana cheia que Abel tem para trabalhar. Além do Brasileiro, o Flamengo teve jogos importantes e fora de casa pela Libertadores e pela Copa do Brasil. O desgaste, no entanto, não serve como justificativa. No último mês, Abel Braga alternou titulares e reservas e, na maioria dos jogos, o time entrou em campo em boas condições físicas.

O segundo time, aliás, foi bem. Empatou com o São Paulo, no Morumbi, e venceu a Chapecoense, no Maracanã, o que ajudou a elevar um pouco o fraco aproveitamento do Flamengo no último mês.

No próximo domingo, a equipe enfrenta o Athletico, no Maracanã. Na rodada seguinte, mais um jogo em casa, contra o Fortaleza. Uma boa chance para o Fla tentar retomar o caminho das vitórias e dar uma amenizada na pressão enfrentada por Abel, apontado pelos torcedores como o grande responsável pelo time não entregar o que dele se espera.

« Voltar

DE CHEGADA

Com samba, Rafinha desembarca no Rio, e conhece instalações do Ninho e o técnico Jesus

ESPERANÇA

Nacional de Patos foca no Campeonato Paraibano Sub-19

Veja também...

FESTA NO SERTÃO

Mais dois idosos passam dos cem anos em Patos e completam 102 e 104 anos

NO SERTÃO

Idosa faz 104 anos de idade nesta terça-feira, em Patos

TRAGÉDIAS

PRF registra sete mortes em rodovias da Paraíba durante operação de festejos juninos