Compartilhe

Esporte de Patos não vai recorrer de punição do TJDF-PB e garante disputar a 2ª divisão 2020

Por Globo Esporte PB    Quarta-Feira, 9 de Outubro de 2019


A diretoria do Esporte de Patos decidiu que não vai recorrer da punição que sofreu na Justiça Desportiva e que acarretou o seu rebaixamento, neste ano, à 2ª divisão do Campeonato Paraibano. O presidente do clube, Davi Leitão, se mostrou resignado com a situação, muito embora, no seu entendimento, o Patinho foi vítima de uma armadilha. O dirigente disse que o momento é de juntar os cacos, recomeçar o trabalho e se preparar para disputar a divisão de acesso em 2020 para tentar retornar à elite.

O Alvirrubro foi julgado e punido pela escalação irregular do atacante Caaporã no duelo contra o Nacional de Patos, pela 1ª divisão do Campeonato Paraibano deste ano. Inicialmente, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou o clube em abril e determinou a perda de três pontos e multa de R$ 500. Com a sentença, o Esporte de Patos, que havia terminado a primeira fase com 10 pontos, na quarta colocação do Grupo B, foi ultrapassado pelo CSP e caiu para a lanterna, passando a ser um dos rebaixados.

O clube recorreu dessa decisão e, já em setembro, seu recurso foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB). Na instância estadual (que estava sob intervenção do STJD no primeiro julgamento), a decisão em primeira instância foi mantida e o clube seguiu punido com a perda dos três pontos, o que mantinha o seu rebaixamento. Apesar de ainda caber um novo recurso, o presidente alvirrubro, Davi Leitão, afirmou que a agremiação não em busca da reversão, se conformando em disputar a 2ª divisão em 2020.

Em entrevista ao Bate-Bola Campina, da Rádio CBN Campina Grande, o mandatário do clube sertanejo – que garante estar afastado do cargo – contou que o Esporte de Patos é formado, hoje, por seis pessoas que veem como “perda de tempo” uma nova tentativa em reverter a punição. Os dirigentes entendem que foi feita uma armadilha contra o Patinho.

– A gente já viu que é perda de tempo. Fizeram uma armadilha contra a gente. O projeto é organizar a casa após o julgamento. Começar do zero. Recomeçar. Disputar, de novo, a segunda divisão, ver as questões financeiras. É basicamente isso – revelou.

Com a punição nos tribunais e o consequente rebaixamento, o Esporte de Patos se prepara agora para recomeçar na 2ª divisão de 2020. Como o time só volta a campo em meados de 2020, Davi informou que o planejamento para a próxima temporada deve começar no início do ano que vem.

« Voltar

FECHADO

Flamengo acerta contratação de Léo Pereira e venda de Pablo Marí

SUCESSO

Patoense se destaca nas categorias de base e é convidado a fazer testes no Flamengo

Veja também...

DE VOLTA

Saiba os detalhes da compra de Gabigol pelo Flamengo

OPORTUNIDADE

UEPB Patos inscreve em quase 200 vagas para cursos gratuitos de música

PRESTÍGIO

Paraibano do Sertão assume presidência do INSS