Compartilhe

Polícia Civil prende onze pessoas por furto de energia no Sertão

Por Redação 40 Graus    Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019


Onze pessoas foram autuadas e presas em flagrante por furto de energia nos municípios de Catolé do Rocha, São Bento e Paulista, Sertão da Paraíba. A operação iniciou na segunda-feira (13) e seguiu até esta terça (14). Ela foi realizada pela Energisa, pela Polícia Civil e o Instituto de Polícia Científica.

De acordo com a Energisa, a perda de energia nos três municípios soma 14,5 MWh, o que equivale a uma perda de faturamento de R$ 7 milhões por ano. Segundo o órgão, a energia seria suficiente para atender 5,5 mil unidades consumidoras por um ano, o que equivale ao município de Brejo do Cruz, por exemplo.

A ação, que teve como algo principalmente unidades comerciais e residenciais de grande porte, foi desenhada após denúncias de clientes da região e estudos realizados pelo Centro de Inteligência da Energisa.

Os responsáveis devem responder criminalmente pelo delito, já que o crime de furto de energia é previsto no Código Penal, no art. 155 e art. 171, onde prevê uma pena de até cinco anos de reclusão e multa.

Apenas em 2018, mais de 10.000 unidades consumidoras na Paraíba foram fiscalizadas e 113 foram autuadas e presos com o apoio da polícia civil e o IPC.

Gerente do departamento de combate a perdas, Daniel Andrade afirma que o furto prejudica toda a população. “O Governo do Estado deixa de arrecadar em função do furto de energia mais de R$ 35 milhões de ICMS. A população perde com isso, uma vez que os valores poderiam ser revertido em infraestrutura básica, como saúde e educação, por exemplo”.

Para denunciar o furto de energia, de forma rápida e anônima, a população pode entrar em contato com a Energisa através do call centre 0800 083 0196, site, whatsapp 83 99185-3738, aplicativo Energisa On ou na Agência de Atendimento da sua cidade.

« Voltar

NO SERTÃO

MPF abre inquérito para investigar esgoto jogado no Rio Espinharas

AUMENTO

Piso dos comerciários da cidade de Patos vai para R$ 1.120,00 este ano

Veja também...

HÁ 50 ANOS

Chegada do homem à Lua há 50 anos mexeu com imaginário do paraibano

NO SERTÃO

Vereador de Santa Luzia diz que está recebendo ameaças de morte

NO SERTÃO

Cidadãos de Malta participam de ação solidária em prol do Hospital Napoleão Laureano