Compartilhe

Prefeito nomeia o pai, a mãe e a tia para secretarias de Desenvolvimento, Ação Social e Saúde

Por Click PB    Terça-Feira, 10 de Julho de 2018


O prefeito de Pilar, José Benício de Araújo Neto, virou alvo de denúncia depois de entregar secretarias importantes na administração a seus parentes. José Benício de Araújo Neto designou como secretário de Desenvolvimento o seu pai, José Benício de Araújo Filho, ex-prefeito de Pilar; como secretária de Ação Social a sua mãe, Cláudia Virgínia Rodrigues Silva de Araújo; e como secretária de Saúde a sua tia, Patrícia Rodrigues Silva de Medeiros Batista. 

O Ministério Público que atua junto ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE) entrou com representação contra o prefeito por nepotismo, pedindo a suspensão de qualquer pagamento da remuneração ao parentes do alcaide, e o caso vai ser julgado pelo tribunal. 

“Os atos do Alcaide estão em absoluta rota de colisão com o disposto no art. 37, caput, da Constituição Federal, bem como com o teor da Súmula Vinculante n.º 13 do Supremo Tribunal Federal – STF”, diz o MP.

Além do nepotismo, o MP está preocupado com a idoneidade moral desses parentes que estão ocupando os cargos. O ex-prefeito José Benício de Araújo Filho, pai do atual prefeito, quando esteve no exercício do cargo de prefeito de Pilar, “não despendeu a necessária atuação conforme os ditames legais e nem demonstrou cura no trato da coisa pública”. 

A sentença de primeiro grau condenatória contra ele foi de três anos e cinco meses de detenção e pagamento de 90 dias multa no valor de dois salários mínimos, por crime de dispensa e inexigibilidade indevida de licitação, mantida pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba (TJPB). 

“A atribuição de chefia de secretaria municipal a um cidadão nesta situação corresponde a grave ameaça à escorreita aplicação de dinheiros públicos”, afirma a representação.

Quanto às duas mulheres, “não estariam efetivamente demonstradas as qualificações técnicas e as idoneidades morais dos agentes políticos para os exercícios dos aludidos cargos públicos deveriam ser”, diz a representação, assinada pelas representantes do MP Sheyla Barreto Braga de Queiroz, Elvira Samara Pereira de Oliveira e Isabella Barbosa Marinho Falcão. O caso tem como relator o conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo. O prefeito ainda não se pronunciou ao TCE sobre a denúncia. 

« Voltar

BOA AÇÃO

Jovem perde prova do Enem para receber transplante de rim, na Paraíba

NO SERTÃO

Aérodromo de Patos passa por melhoramentos na pista de pouso

Veja também...

BOA NOTÍCIA

Hugo Motta inclui Aeroporto de Patos entre prioridades da Secretaria de Aviação Civil

BOA AÇÃO

Jovem perde prova do Enem para receber transplante de rim, na Paraíba

MAIS EDUCAÇÃO

Governo do Estado anuncia mais 53 escolas integrais na Paraíba em 2019