Compartilhe

Chuvas em João Pessoa superam em quase 60% média histórica de 30 anos para fevereiro

Por G1 Paraíba    Sábado, 27 de Fevereiro de 2021


As fortes chuvas registradas em João Pessoa nesta sexta-feira (26), superaram em quase 60% o volume médio histórico de 30 anos da cidade para fevereiro em apenas 8 horas, conforme a prefeitura do município. Neste intervalo de horas, choveu o total de 167,8 milímetros, sendo que a média para o mês inteiro, que conforme medições dos últimos 30 anos, é de 108 milímetros.

 

 

De acordo com a Defesa Civil, o volume de chuvas é superior ao que deveria ocorrer em todo o mês de fevereiro, com um acréscimo de 45% do que já estava previsto.

Conforme a previsão da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), as chuvas desta sexta-feira fazem parte do aglomerado convectivo gerador de chuvas na faixa litorânea e áreas adjacentes.

Alagamentos são registrado em diversos pontos de João Pessoa

De acordo com a Divisão de Controle Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, seis árvores caíram nessa sexta-feira na capital. Uma queda foi registrada no Jardim Botânico, tombando para a Avenida Pedro II. Também foram registradas quedas no Altiplano, no Jardim Cidade Universitária, Jaguaribe, Mangabeira e Miramar.

A Secretaria de Infraestrutura atuou com ações de manutenção para reduzir os transtornos com alagamentos no Varadouro, Centro, Torre, Água Fria, Altiplano, Mangabeira, José Américo e Manaíra.

Devido ao forte volume pluviométrico, vários pontos da cidade registraram alagamentos, como na Avenida Dom Pedro II, que ainda teve uma árvore caída próximo ao Ibama, no Viaduto do Cristo, na Avenida Bancário Sérgio Guerra, nos Bancários e na Avenida Epitácio Pessoa. Além disso, foi confirmado o deslizamento de uma barreira entre os bairros do Roger e Padre Zé, mas ninguém ficou ferido.

 

Ocorrências

 

No bairro Tambiá, o muro que divide um condomínio residencial do Parque Zoobotânico Arruda Câmara, a Bica, desabou com as chuvas.

No bairro dos Bancários, um muro que estava represando água acabou desabando com a força das chuvas.

Vídeos enviados por telespectadore registram alagamentos em diversos pontos de João Pessoa

 

O Manaíra Shopping informou que uma área do asfalto cedeu devido ao excesso de água acumulada em uma galeria. A área foi isolada e o incidente não causou nenhum dano físico ou material para colaboradores ou clientes. A equipe de manutenção do shopping já foi acionada para reparar o asfalto. Nenhuma outra parte do estacionamento foi afetada e o shopping continua funcionamento normalmente.

água das chuvas invadiu a sala de hemodiálise de um hospital particular, localizado no bairro Jaguaribe. Pacientes passavam por tratamento médico no local quando o acidente aconteceu. Assista ao vídeo feito por pacientes. Ninguém ficou ferido.

Muro do Mercado Central desaba por conta de chuva, em João Pessoa

 

No Mercado Central, um muro desabou numa área de barracas e prejudicou comerciantes. Alguns tiveram perda de mercadoria e produtos. Outros ficaram impossibilitados de trabalhar devido às chuvas intensas. Os próprios trabalhadores tentaram desobstruir o percurso da água que estava com os resíduos do muro. "Precisamos de uma reforma urgente aqui porque as pessoas vivem nesse lugar", disse uma comerciante em entrevista à TV Cabo Branco.

Na rodoviária de João Pessoa, as chuvas intensas provocaram a abertura de uma cratera e o alagamento do saguão. A cratera se abriu no espaço utilizado para o embarque de passageiros. A área foi bloqueada para evitar que pessoas se machuquem.

Um total de 8.124 unidades consumidoras ficou sem energia por causa das chuvas. De acordo com a Energisa, as unidades que tiveram clientes prejudicados ficam em João Pessoa, Santa Rita e Lucena.

« Voltar

NO SERTÃO

Teixeirense morre de Covid-19 após perder mãe, irmão e cunhada para a doença

ESPERANÇA

Complexo de Patos inicia semana com 32% a menos de ocupação de leitos de UTI Covid

Veja também...

CARIOCA 2021

Ferj remarca clássico Flamengo contra o Vasco para quinta-feira

NO SERTÃO

Patos registra 57 casos de COVID-19 em três dias e mais três óbitos pela doença

NO SERTÃO

Teixeirense morre de Covid-19 após perder mãe, irmão e cunhada para a doença