Compartilhe

Reajuste para agentes comunitários de saúde é aprovado no Senado

Por Agência Brasil    Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018


O Senado aprovou nesta quarta-feira (11) a Medida Provisória (MP) 827/2018 que trata da atuação dos agentes comunitários de saúde. A proposta aumenta o piso salarial da categoria em 52,86% ao longo de três anos. A matéria vai à sanção presidencial.

O texto estabelece que o piso atual de R$ 1.014,00 passará a ser de R$ 1.250,00 em 2019 (23,27%); de R$ 1.400,00 em 2020 (12%); e de R$ 1.550,00 em 2021 (10,71%). O piso salarial será reajustado, anualmente, em 1º de janeiro, a partir do ano de 2022 e deve ser fixado pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

A proposta estabelece uma jornada de trabalho de 40 horas. A medida estipula que, a cada dois anos, os agentes de saúde frequentarão cursos de aperfeiçoamento que serão organizados e financiados, de modo tripartite, pela União, estados ou o Distrito Federal e municípios. Já o transporte dos agentes até os locais de atuação será financiado pelo Ente Federativo ao qual o profissional estiver vinculado.

A matéria também prevê a presença de agentes comunitários de saúde na Estratégia de Saúde da Família e de agentes de combates de endemias na estrutura de vigilância epidemiológica e ambiental.

A matéria, já aprovada na madrugada desta quarta-feira na Câmara dos Deputados, foi muito comemorada pela categoria. O texto da MP 827 foi negociado com os agentes comunitários de saúde após os vetos presidenciais à Lei 13.595/18, que alterou diversos pontos da legislação da categoria. Segundo o governo, esses vetos eram necessários para preservar a autonomia de estados e municípios sobre o trabalho dos agentes comunitários.

« Voltar

EM FLAGRANTE

15 pássaros silvestres são apreendidos pela PRF em Pombal

VERGONHA

Brasil tem 2,7 mil paradas, mostra levantamento da CNI entre a presidenciáveis

Veja também...

CONFISSÕES

Dupla de Simaria, Simone nega romance com mulheres no passado

APOSENTADORIA

Galvão Bueno diz que essa pode ser sua última copa

FORA DE CAMPO

STJD, ITC, BID... Flamengo tem desafios fora de campo para contar com Guerrero e Uribe