Compartilhe

A inutilidade e bandeiras partidárias do Conselho Municipal de Saúde de Patos diante do caos no Município

Por Vicente Conserva - 40 Graus    Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019


O Conselho Municipal de Saúde mais politizado do Brasil, que é o de Patos, resolveu de uma hora para outra, preocupar-se com o estado que passa a Saúde em Patos. Apesar de ser um conselho que deveria olhar primordialmente para questões locais, ou seja, problemas da Saúde do Município, mais uma vez aparecem membros seus para apenas mostrar preocupação com os hospitais estaduais de Patos.

Vez por outra aparece uma alma penada deste conselho constituído, na sua maioria por pessoas ligadas a partidos políticos ou correntes políticas, para não fiscalizar postos de saúde ou outros órgãos ligados ao Município, como deveriam, apesar do caos instalado na Saúde no Governo Dinaldo Filho. Difícil foi ver desde 2017, uma vistoria deste em algum órgão municipal.

A preocupação sempre paira quando aparecem problemas apenas nos hospitais do Estado, enquanto os munícipes sofrem pela incompetência e inércia de seus membros que fazem de conta que nenhum problema existe nos diversos órgãos de saúde que passam pela sua pior crise de todos os tempos onde há falta de absolutamente tudo. Porque estes fazem ouvido de mercador e vistas grossas?

Não precisa aqui relacionar o caos da Saúde em Patos, mas quando foi que os cidadãos patoenses viram este Conselho levantar a voz para defender a causa dos oprimidos e desassistidos?

Aliado a isso, a mesma coisa é na Câmara Municipal onde a Comissão de Saúde tem o mesmo comportamento inerte e cego para as questões que de fato interessam ou deveria interessar pela própria competência de fiscalização.

Enquanto Dinaldo e Bonifácio eram prefeitos, o Conselho e Comissão se omitiram totalmente.

Depois que a crise eclode nos hospitais estaduais, eis que surgem vereadores(fora da sua ossada) e membros do conselho conclamando a população para levantar a voz. Quanta hipocrisia daqueles que apenas enxergam a política partidária como sua bandeira.

Dependendo do gestor, existe o olhar diferenciado do conselho. Enquanto isto, sofre a população com a falta de tudo em todos os órgãos do Município sem que ninguém deles levantem a voz para acudi-los.

Nunca se viu o Conselho convocar manifestação para frente da Prefeitura de Patos nas administrações de Dinaldo e Bonifácio, mas já se marca uma para segunda-feira(22), quando será cobrada a resolutividade do problema da Maternidade Peregrino Filho e do Hospital Regional de Patos.

« Voltar

FANTÁSTICO

Agricultor se surpreende com colheita de jerimum de 20 Kg em Brejinho-PE

CAOS NA SAÚDE

Secretário de Saúde de Patos cobra contrapartida do Estado para SAMU e Farmácia Básica

Veja também...

NO SERTÃO

Bandidos explodem agências dos bancos do Brasil e Bradesco em São Bento

CONTRATO

Bolsonaro posou em 2017 com fuzil liberado por decreto

PRA BAIXO

Um mês após título, desempenho oscila e aproveitamento despenca no Flamengo