Compartilhe

Gestores da Saúde confirmam presença, mas não comparecem à reunião de pactuação e deixam Dinaldo esperando

Por Redação 40 Graus com Ascom    Terça-Feira, 12 de Junho de 2018


Revoltados com a falta de cumprimento de pactuação na área da Saúde, gestores da 6ª Regional de Saúde, da Região Metropolitana de Patos, até teriam confirmado presença num encontro patrocinado pelo prefeito de Patos Dinaldo Filho que seria realizado, na manhã desta terça-feira (12), no auditório do SAMU, mas eles não compareceram nem enviaram representantes, muito menos justificativa.

A reunião trataria da Programação Pactuada e Integrada (PPI) que é um processo instituído no SUS onde são definidas e quantificadas as ações de saúde para população residente em cada território, bem como efetuados os pactos intergestores para garantia de acesso da população aos serviços de saúde. Porém, de todos os municípios que confirmaram presença apenas São José do Bonfim e São Mamede enviaram seus representantes.

A secretária de Saúde de Patos, Priscila Ramos Gomes, revelou surpresa com o não comparecimento massivo dos gestores, já que esta havia sido uma solicitação que partiu deles.

“Todos estavam cobrando esse momento com prefeito para ajustar algumas demandas, então essa reunião foi agendada para hoje às 9 horas e estávamos aqui até o momento para discutir analisar a situação de cada município, porém os municípios não compareceram. Contudo, está sendo feita a ata do que foi posto e ia ser discutido com todos durante a reunião. Está sendo preparado o documento pelo nosso jurídico e logo mais nós vamos repassar para os municípios o que ficou acordado aqui,” informou a gestora da saúde de Patos.

Priscila disse ainda que não existe data prevista para remarcação deste encontro e que Patos vai ficar aguardando o retorno e justificativa dos faltosos.

“Os municípios estavam muito angustiados querendo essa reunião imediata, então foi o momento que eu consegui marcar com a presença do prefeito. Os municípios não compareceram, mas a reunião teve o andamento. Eu mesma liguei para todos os municípios e todos confirmaram presença, liguei e falei de um por um ontem confirmando a presença e todos confirmaram a presença,” falou.

Os gestores reclamam que o Município de Patos não vem repassando os recursos das bases descentralizadas do Samu Regional(25%), bem como não vem realizando os exames na rede de saúde aos quais os municípios pactuados tem direito. O débito, segundo eles, já ultrapassa a casa dos R$ 3 milhões em um ano e meio.

A ausência dos gestores pode ter se devido a isso e ao fato de uma falta de solução para o caso.

« Voltar

ATÉ AGOSTO

Prazo para atualização do Cadastro Único é prorrogado até 17 de agosto

DESCASO TOTAL

Obras inacabadas do São Francisco desperdiçam dinheiro público, diz CNI

Veja também...

NA PARAÍBA

'Jesus Cristo me pediu para cancelar a Micarandi', diz empresário responsável pelo evento

TRAGÉDIA NA ESTRADA

Gerente da Caixa de Patos e mais três pessoas morrem em acidente envolvendo ambulância e carro, na BR-361

NA PARAÍBA

Três homens são assassinados dentro de uma casa na cidade de Nova Floresta