Compartilhe

Entidades apoiam mudanças no formato do São João de Patos

Por Assessoria PMP    Terça-Feira, 7 de Maio de 2019


Diversas entidades representativas do Município estão apoiando o novo formato do São João de Patos 2019, O Melhor do Brasil, que vai acontecer de 18 a 23 de junho nas principais ruas da cidade, anunciado pelo prefeito interino, Sales Junior, durante entrevista coletiva concedida a imprensa patoense, concedida nesta segunda-feira, 6/5, no auditório do SAMU, no bairro São Sebastião.

A decisão pela readequação na programação do São João aconteceu após um encontro ocorrido entre o prefeito interino Sales júnior, juntamente com toda a equipe de secretários do governo, e demais representantes da sociedade civil organizada, a exemplo da Câmara Municipal de Patos, Câmara de Dirigentes Lojista de Patos, AQJP, UAC, GIAASP e da imprensa patoense, quando na oportunidade o gestor explicou os motivos que levaram o governo municipal a promover as readequações na programação do evento.

Para Marcelo Lima, presidente da Associação das Quadrilhas Juninas de Patos, (AQJP), a decisão foi acertada, considerando as limitações orçamentárias do Município e as necessidades de medidas administrativas que possam impactar na resolutividade dos problemas.

“Nós temos que nesse momento sermos cidadãos conscientes do que tá ocorrendo na cidade de Patos. O mais interessante disso tudo, foi à convocatória da sociedade civil organizada e do corpo de secretários para avaliarmos o momento. A nossa perspectiva é do que possamos agora, dar uma ênfase maior a parte cultural, as quadrilhas juninas, ao teatro e fazer um São João de Patos pé no chão”, disse o presidente da AQJP, Marcelo Lima.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Patos, (CDL), Oton Ferreira, também considerou que a readequação deve ser entendida como uma medida necessária, tendo em vista o atual momento político e administrativo da cidade.

“Hoje nós não podemos ultrapassar os limites. A gente sabe da realidade da Prefeitura de Patos, a população sabe, a imprensa sabe, as despesas estão maiores do que as receitas. Foi combinado fazer um São João de menor porte, atendendo ao chamamento da população e ao mesmo tempo reduzindo custos para a população patoense”, considerou o presidente da CDL.

José Ilton Oliveira Batista, presidente da União das Associações Comunitárias, (UAC), considerou que o Município enfrenta uma realidade de crise financeira e também classificou como acertada a decisão.

“Não dá para se pensar em um grande São João com a situação que o Município enfrenta hoje, com parte dos servidores com seus pagamentos atrasados, faltando medicamento na saúde, além dos próprios insumos para a prestação dos serviços a população”, finalizou o presidente da UAC.

« Voltar

OBRA LINDA

Exposição do paraibano Gilton Lira chega a Patos

NOVIDADES

Segundo disco de Zé Ramalho é relançado após 40 anos com participação da 'Prima Facie'

Veja também...

HÁ 50 ANOS

Chegada do homem à Lua há 50 anos mexeu com imaginário do paraibano

NO SERTÃO

Vereador de Santa Luzia diz que está recebendo ameaças de morte

NO SERTÃO

Cidadãos de Malta participam de ação solidária em prol do Hospital Napoleão Laureano