Compartilhe

Entidades apoiam mudanças no formato do São João de Patos

Por Assessoria PMP    Terça-Feira, 7 de Maio de 2019


Diversas entidades representativas do Município estão apoiando o novo formato do São João de Patos 2019, O Melhor do Brasil, que vai acontecer de 18 a 23 de junho nas principais ruas da cidade, anunciado pelo prefeito interino, Sales Junior, durante entrevista coletiva concedida a imprensa patoense, concedida nesta segunda-feira, 6/5, no auditório do SAMU, no bairro São Sebastião.

A decisão pela readequação na programação do São João aconteceu após um encontro ocorrido entre o prefeito interino Sales júnior, juntamente com toda a equipe de secretários do governo, e demais representantes da sociedade civil organizada, a exemplo da Câmara Municipal de Patos, Câmara de Dirigentes Lojista de Patos, AQJP, UAC, GIAASP e da imprensa patoense, quando na oportunidade o gestor explicou os motivos que levaram o governo municipal a promover as readequações na programação do evento.

Para Marcelo Lima, presidente da Associação das Quadrilhas Juninas de Patos, (AQJP), a decisão foi acertada, considerando as limitações orçamentárias do Município e as necessidades de medidas administrativas que possam impactar na resolutividade dos problemas.

“Nós temos que nesse momento sermos cidadãos conscientes do que tá ocorrendo na cidade de Patos. O mais interessante disso tudo, foi à convocatória da sociedade civil organizada e do corpo de secretários para avaliarmos o momento. A nossa perspectiva é do que possamos agora, dar uma ênfase maior a parte cultural, as quadrilhas juninas, ao teatro e fazer um São João de Patos pé no chão”, disse o presidente da AQJP, Marcelo Lima.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Patos, (CDL), Oton Ferreira, também considerou que a readequação deve ser entendida como uma medida necessária, tendo em vista o atual momento político e administrativo da cidade.

“Hoje nós não podemos ultrapassar os limites. A gente sabe da realidade da Prefeitura de Patos, a população sabe, a imprensa sabe, as despesas estão maiores do que as receitas. Foi combinado fazer um São João de menor porte, atendendo ao chamamento da população e ao mesmo tempo reduzindo custos para a população patoense”, considerou o presidente da CDL.

José Ilton Oliveira Batista, presidente da União das Associações Comunitárias, (UAC), considerou que o Município enfrenta uma realidade de crise financeira e também classificou como acertada a decisão.

“Não dá para se pensar em um grande São João com a situação que o Município enfrenta hoje, com parte dos servidores com seus pagamentos atrasados, faltando medicamento na saúde, além dos próprios insumos para a prestação dos serviços a população”, finalizou o presidente da UAC.

« Voltar

NO SERTÃO

Exposição fotográfica 'Mercado Central' de Alarcon Messias é aberta na FUNES, em Patos

MUDANÇAS

Programação do São João de CG é alterada após Gustavo Lima cancelar show

Veja também...

NO SERTÃO

Bandidos explodem agências dos bancos do Brasil e Bradesco em São Bento

CONTRATO

Bolsonaro posou em 2017 com fuzil liberado por decreto

PRA BAIXO

Um mês após título, desempenho oscila e aproveitamento despenca no Flamengo