Compartilhe

Fotógrafo paraibano viaja por 32 cidades do Nordeste conhecendo e fotografando feirantes

Por G1 Paraíba    Domingo, 3 de Fevereiro de 2019


Viajar pelas feiras livres e mercados públicos para conhecer histórias e fotografar personagens. Essa foi a ideia do fotógrafo paraibano Renan Carlos, 23 anos, quando ele começou a viajar pelo Nordeste em busca de feirantes. Ele faz isso desde 2016 e até janeiro de 2019 já passou por 32 cidades da região, incluído os estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Alagoas e Sergipe.

Natural de Campina Grande, Renan começou as fotografias na feira central da própria cidade. Ele conta que a ideia surgiu quando ele fazia parte de um projeto voluntário que ajuda pessoas carentes. “A gente foi fazer uma ação na feira e eu acabei conhecendo um feirante. No fim eu fiz uma fotografia. Então fiquei encantado com a história e decidi que queria conhecer mais histórias”, explica ele.

Depois da experiência em Campina Grande, Renan começou a viajar para cidades vizinhas. “Sempre do mesmo jeito. Chego na feira de uma cidade, começo a passar pelas bancas de frutas e verduras. Sempre tem aquele feirante que trata o cliente com mais carinho. Quando os olhares simpatizam é nesse que eu paro e começo a conversar. Pergunto sobre a vida, a história. Aí a conversa fica sem fim”, conta ele.

Interessando em ampliar o projeto, Renan começou a aproveitar as viagens de trabalho pra conhecer as feiras de outras cidades da Paraíba e do Nordeste. “Hoje quando eu fecho um trabalho em uma cidade, seja em qual estado for, eu reservo um tempo pra ir na feira. É uma regra na minha vida”, disse o fotógrafo. Veja a lista de cidades em que o fotografo já visitou feiras no fim da reportagem.

 

Nas visitas, fotógrafo busca conhecer história de feirantes e acaba criando relações de amizade — Foto: Renan Carlos/Arquivo Pessoal

Nas visitas, fotógrafo busca conhecer história de feirantes e acaba criando relações de amizade — Foto: Renan Carlos/Arquivo Pessoal

As fotografias revelam muito sobre a vida das pessoas. A maior parte, pessoas idosas que dedicaram a vida inteira ao comércio de alimentos, serviços e utensílios nas feiras livres e mercados públicos. Ainda entre os personagens também estão pessoas em situação de rua, que buscam o mínimo de sustento, oferecendo ajuda aos feirantes e clientes na hora das compras.

 

História mais marcante

 

Nas andanças pelo Nordeste, o fotógrafo conta que a história que mais lhe marcou, até então, foi a de um engenheiro português que ele encontrou na feira da cidade de Petrolina, em Pernambuco, em 2017. Ele estava em situação de rua há 14 anos.

“Ele tinha 64 anos. Era formado em engenharia e me contou que estava sem emprego em Portugal e começou a fazer amizades com brasileiros, em Petrolina, em busca de trabalho. Então ele decidiu vir ao Brasil com uma promessa de emprego, mas quando chegou, as pessoas com quem ele havia feito contato sumiram. Ele ficou na rua, foi roubado e perdeu tudo que tinha e o contato com a família em Portugal. Então começou a trabalhar de ajudante na feira para sobreviver”.

A história marcou a vida de Renan, porque depois de conhecer a história do português, ele fez uma fotografia e postou nas redes sociais. Os moradores da cidade compartilharam a foto e, com a repercussão, conseguiram entrar em contato com a família do engenheiro em Portugal. Assim, o engenheiro conseguiu voltar pra casa, após 14 anos em situação de rua no Brasil.

 

Engenheiro português Martim passou conseguiu voltar ao país após passar 14 anos nas ruas de Pernambuco — Foto: Renan Carlos/Arquivo Pessoal

Engenheiro português Martim passou conseguiu voltar ao país após passar 14 anos nas ruas de Pernambuco — Foto: Renan Carlos/Arquivo Pessoal

 

A história mais triste

 

Entre os personagens que Renan conheceu nas passagens pelas feiras, a que ele recorda com mais tristeza foi na própria cidade. De tanto visitar a feira e conversar com as pessoas, Renan acabou fazendo amizade com um homem em situação de rua. Uma vez por semana, Renan ia até a feira pra conversar com a pessoa. Mas, em 2017, um dia ele foi até a feira e não achou o amigo. Foi quando outras pessoas que trabalham no local contaram a Renan que ele havia sido assassinado.

“O que mais dói em mim é saber que ele morreu e nada foi feito. Até hoje ninguém sabe o que aconteceu, quem matou ele e o porquê. Ele era um homem que tinha família, mas que foi desprezado por todos e vivia na rua há 15 anos”, disse Renan.

 

Exposições

 

Após passar por 32 cidades do Nordeste, Renan Carlos, montou uma exposição com cerca de 60 fotografias. O material é inédito e deve ser lançado ainda em 2019, em Campina Grande. As fotos que o G1 teve acesso fazem parte da exposição.

 

Planos

 

Se depender do fotógrafo Renan Carlos, passar por seis dos nove estados do Nordeste foi pouco. Além de expandir a visita para outros estados brasileiros, a principal meta de Renan é fazer um trabalho no Peru e na Índia.

“Isso pra mim é um sonho. Hoje, por questões de logística e custos, eu tenho explorado mais o Nordeste, que é onde aproveito as viagens de trabalho. Mas, meu sonho é viajar pelo Peru e Índia. Eu acredito que vai ser algo incrível, porque as poucas histórias que conheço já me encantam e sei que esses países têm muita coisa pra mostrar”, disse Renan.

 

Entre personagens que forógrafo paraibano conheceu estão pessoas em situação de rua — Foto: Renan Carlos/Arquivo Pessoal

Entre personagens que forógrafo paraibano conheceu estão pessoas em situação de rua — Foto: Renan Carlos/Arquivo Pessoal

 

Cidades visitadas

 

 

  • Campina Grande - Paraíba
  • Patos - Paraíba
  • Picuí - Paraíba
  • Ingá - Paraíba
  • Camalaú - Paraíba
  • Caiçara - Paraíba
  • Juarez Távora - Paraíba
  • Alagoa grande - Paraíba
  • Campina Grande - Paraíba
  • João Pessoa - Paraíba
  • Bananeiras - Paraíba
  • Caruaru - Pernambuco
  • Serra Talhada - Pernambuco
  • Igarassu - Pernambuco
  • Petrolina - Pernambuco
  • Sertânia - Pernambuco
  • Sitio Dos Nunes - Pernambuco
  • Salgueiro - Pernambuco
  • Recife - Pernambuco
  • Natal - Rio Grande do Norte
  • Parnamirim - Rio Grande do Norte
  • Alecrim Rio - Grande do Norte
  • Caicó - Rio Grande do Norte
  • João Câmara - Rio Grande do Norte
  • Alto do Rodrigues - Rio Grande do Norte
  • Mossoró - Ceará
  • Fortaleza - Ceará
  • Cascavel - Ceará
  • Maracanaú - Ceará
  • Camurim - Ceará
  • Maceió - Alagoas
  • Sergipe - Aracaju
« Voltar

SUCESSO

Filme gravado na divisa da Paraíba e com atores paraibanos disputa Palma de Ouro, em Cannes

FESTA GRANDE

Prefeitura de Patos divulga programação oficial do São João 2019 com 5 dias de festa

Veja também...

ESCOLHA DO POVO

Jair Bolsonaro é escolhido o 'Judas do Ano' pelos ouvintes da 102.9 FM; Dinaldinho fica em segundo lugar

INDEFINIÇÃO

Valentim aguarda por Rossi até sábado para definir escalação

UMA POR DIA...

Programação de São João é como escalação de seleção brasileira: cada forrozeiro vira um treinador.