Compartilhe

Ministério Público processa prefeito de Taperoá por concessão de gratificação ilegal a vereador

Por Assessoria MPPB    Quarta-Feira, 12 de Setembro de 2018


A Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa do Ministério Público da Paraíba (Ccrimp-MPPB) protocolou denúncia, por crime de responsabilidade, no Tribunal de Justiça, no final de agosto, contra o prefeito de Taperoá, Jurandi Gouveia Farias, (conhecido como 'Jurandi Pileque'), que já tinha outros seis processos.

A denúncia (0001130-07.2018.815.0000), que tem como relator o desembargador Arnóbio Alves Teodósio, inclui o atual presidente da Câmara Municipal, o vereador Severino José de Brito (conhecido como 'Birino'), que é servidor efetivo do município (motorista), e, após ser eleito vereador, foi colocado à disposição do gabinete do prefeito, que é seu aliado político e correligionário de partido.

De acordo com as investigações realizadas pela Ccrimp, no período de abril de 2013 a junho de 2015, Jurandi Farias, na condição de prefeito, concedeu ao vereador Severino Brito gratificação sem base legal, equivalente a 100% do seu vencimento básico.

Para o MPPB, tal prática resultou no desvio de recursos públicos e por isso, além de denunciar o prefeito e o presidente do legislativo municipal, a instituição ministerial pugnou pela fixação, na sentença, de indenização em favor do Erário do Município de Taperoá correspondente aos valores pagos a título de gratificação sem embasamento legal ao vereador e servidor municipal.

« Voltar

NO SERTÃO

TCE/PB emite relatório prévio com aprovação das contas de 2018 da Câmara de Patos na gestão de Sales Jr

BOA NOTÍCIA

Prefeitura distribui meia tonelada de peixes com os moradores de São José do Bonfim

Veja também...

NA PARAÍBA

Homem acusado de estuprar crianças em escola particular do Recife é preso em Pombal

NA PARAÍBA

Esposa acusada de mandar matar o patoense 'Rei do Lixo' é condenada a 20 anos de prisão

PREOCUPAÇÃO

Flamengo vive mesmo cenário de 2017 e tenta evitar filme repetido na Libertadores