Compartilhe

'Chaves' deixa de ser exibido no SBT após 36 anos

Por Folhapress    Sábado, 1 de Agosto de 2020


A partir deste sábado (1º), o SBT não vai mais exibir os seriados "Chaves", "Chapolin" e "Chesperito". Segundo comunicado encaminhado pela emissora, a mexicana Televisa, detentora dos direitos das obras produzidas, enviou uma notificação à empresa de Silvio Santos na quarta (29) informando sobre a suspensão do contrato "por causa de um problema pendente a ser resolvido com o titular dos direitos das histórias".

De acordo com o site Na Telinha, ocorreu uma mudança contratual entre a rede mexicana Televisa e o Grupo Chespirito, dono dos roteiros escritos por Roberto Gómez Bolaños (1929-2014). 

Os últimos episódios de "Chaves" no SBT devem ser exibidos nesta sexta (31), às 14h15. O programa mexicano, que se tornou um dos símbolos da emissora, estreou no canal no dia 24 de agosto de 1984.

"A exibição dos seriados Chaves, Chapolin e Chespirito estaria garantida até 31 de julho, com possibilidade de renovação entre as partes, o que verbalmente havida sido confirmado. No entanto, a negativa em relação ao acordo com o grupo detentor de direitos intelectuais sobre as histórias, chegou a apenas poucos dias do fim do contrato. O SBT lamenta a decisão, principalmente em respeito ao seu público, que acompanha fielmente os seriados há tantos anos na emissora. A emissora continua na torcida para um acordo entre as duas empresas mexicanas o mais rápido possível e, se isto acontecer, teremos o prazer de informar aos fãs de 'Chaves', 'Chapolin' e 'Chespirito', imediatamente", informa o SBT.

« Voltar

NO SERTÃO

Marília Mendonça, Cavalo de Pau e Chitãozinho e Xororó fazem lives neste sábado

NA TELA

'Raça desgraçada': Justiça condena Sikêra Jr. a pagar R$ 300 mil a trans

Veja também...

NO SERTÃO

Município de São Mamede deu início ao Projeto de Instalação de Lâmpadas de LED

NO SERTÃO

Vereadora reivindica do Dep. Hugo Motta recursos para recapear Alça Sudeste, em Patos

NA PARAÍBA

Ex-conselheiro do TCE-PB é condenado por chamar síndica de 'esqueleto ambulante'