Compartilhe

Biólogos surpreendidos com animal selvagem de difícil classificação

Por UOL    Domingo, 27 de Maio de 2018


Há mais de uma semana que especialistas em biodiversidade andam a tentar classificar um animal que foi abatido no estado norte-americano do Montana (noroeste dos EUA). Não é bem um lobo nem um cão, e as dúvidas dos cientistas deram lugar a uma torrente de teorias da conspiração.

A 16 de Maio, um agricultor abateu um animal que se aproximava do gado na sua propriedade perto da cidade de Denton. O abate de animais selvagens que representem um perigo para as pessoas, animais domésticos ou de pecuária, é legal de acordo com a legislação estadual.

Depois de terem feito as primeiras análises, os biólogos e especialistas em conservação animal não conseguem afirmar com certeza a que espécie pertence o animal abatido. Aquilo que se sabe é que se trata de “uma fêmea jovem e não lactante, e um canídeo”, mas várias características físicas impedem que seja classificado como um lobo.

DEPARTAMENTO DE PESCAS, VIDA SELVAGEM E PARQUES DO MONTANA

“Os dentes caninos eram muito curtos, as patas da frente muito pequenas e as garras da frente demasiado longas”, notaram os especialistas, de acordo com um comunicado do Departamento de Pescas, Vida Selvagem e Parques (FWP, nas sigla original) do Montana.

A ausência de uma classificação óbvia levou, previsivelmente, muitas pessoas a publicarem várias teorias alternativas para explicar a situação, geralmente com poucas bases científicas. Uma das explicações clássicas foi a de que se tratava do “Bigfoot”, uma criatura mitológica muito popular no imaginário norte-americano mas cuja existência nunca foi comprovada. Outros utilizadores das redes sociais sugeriram poder tratar-se de um “homem-cão”. E uma pessoa citada pelo site Great Falls Tribune diz que são criaturas “encontradas todos os dias" e que "o governo abafa todas as notícias”, avançando uma teoria conspirativa.

Há também quem proponha tratar-se de uma espécie pré-histórica que, afinal, não terá sido totalmente extinta há mais dez mil anos.

Para além de tentarem identificar o animal, os responsáveis locais têm também esclarecido a população. Bruce Auchly, do FWP, diz ter ouvido “muitas vezes” a especulação sobre os lobos pré-históricos. “É um animal pré-histórico, tal como os mastodontes ou os tigres de dentes-de-sabre, portanto já não existe”, explica.

O departamento reconhece que “as redes sociais foram rápidas a identificar o animal como tudo, desde um lobo a um lobo híbrido, até qualquer coisa mitológica”. “Em vez de tentarem adivinhar”, os especialistas locais enviaram amostras para um laboratório para que o ADN seja analisado, algo que deve ajudar a classificar o animal.

 

Público.UOL 

« Voltar

EM BANGLADESH

Conheça mulher que nasceu sem braços e foi abandonada

NO SERTÃO

Sertanejo quer entrar para o Guinness Book com o maior candeeiro do mundo

Veja também...

NO SERTÃO

Complexo Hospitalar de Patos realiza classificação de risco dos pacientes

NO SERTÃO

Hospital do Bem de Patos realiza 428 atendimentos nos três primeiros meses de funcionamento

NO SERTÃO

Mais 3 pessoas são presas na Operação Recidiva em Patos; veja os nomes